Portugal e Angola vão alargar cooperação técnico-militar à economia da Defesa

0
171
Cooperação Portugal Angola

Cooperação Portugal AngolaPortugal e Angola vão alargar a cooperação técnico-militar à economia da defesa com o objectivo de criar capacidades conjuntas nesta área, anunciou em Lisboa o ministro da Defesa português, Nuno Severiano Teixeira.

“A cooperação técnico-militar, que tem sido desenvolvida sobretudo no campo da assessoria e da formação, tem agora uma nova ambição de que possamos estender essa cooperação à economia de defesa”, disse Nuno Severiano Texieira no final de uma reunião com o seu homólogo angolano Kundi Paihama. A ideia é “explorar as potencialidades dos dois países em sectores ligados à economia de defesa, identificar as áreas onde essa cooperação é possível e criar capacidades conjuntas nestas áreas”, adiantou Severiano Teixeira, numa alusão às indústrias da Defesa.

Acrescentou que essa “ambição foi definida politicamente”, necessitando agora de “ser tratada e e estudada do ponto de vista técnico”. A reunião entre os ministros da Defesa português e angolano serviu para fazer o balanço da cooperação técnico-militar entre os dois países e preparar a reunião de ministros da Defesa da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), marcada para o final de Maio em Luanda.

Severiano Teixeira classificou o balanço da cooperação miltar entre os dois países como “largamente positivo”, destacando como prioritários os projectos de formação dos quadros superiores das forças armadas angolanas no âmbito da parceria entre a Escola Superior de Guerra de Angola e o Instituto de Estudos Superiores Militares de Portugal e o de assessoria no âmbito do Estado Maior da Armada e da formação da Autoridade Marítima Angolana.