Portugal colocou 1.250 milhões de euros em dívida a 6 e 10 anos a juros mais baixos no prazo mais curto negativos

0
50

  Portugal colocou 1.250 milhões de euros, máximo indicativo, em Obrigações do Tesouro a seis e 10 anos, a juros mais baixos, no prazo mais curto negativos, face a 10 de Junho, foi anunciado.

  Segundo a página do IGCP, que gere a dívida pública, na agência Bloomberg, foram colocados 430 milhões de euros em Obrigações do Tesouro (OT) com maturidade a 21 de Julho de 2026 (cerca de seis anos) à taxa de juro de -0,108%, inferior à registada a 10 de Junho, de 0,137%, quando foram colocados 585 milhões de euros.

  A procura cifrou-se em 1.168 milhões de euros, 2,72 vezes o montante colocado.

  Com maturidade a 18 de Outubro de 2030 (cerca de dez anos), Portugal colocou 820 milhões de euros à taxa de juro de 0,352%, inferior à registada no anterior leilão comparável, também a 10 de Junho, quando foram colocados 920 milhões de euros em OT a 10 anos à taxa de juro de 0,595%.

  A procura atingiu 1.616 milhões de euros, 1,97 vezes o montante colocado.

  A Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP) anunciou que realizava dois lei-lões de OT com maturidade a 21 de Julho de 2026 (cerca de seis anos) e a 18 de Outubro de 2030 (cerca de 10 anos), com um montante indi-cativo global entre 1.000 milhões de euros e 1.250 milhões de euros.