Portugal bate checos e está nas meias defrontando a Espanha na quarta-feira

0
69
Portugal bate checos e está nas meias defrontando a Espanha na quarta-feira

A selecção portuguesa de futebol qualificou-se na quinta-feira para as meias-finais do Europeu de futebol de 2012, ao vencer a República Checa por 1-0, no primeiro encontro dos “quartos”, realizado em Varsóvia, na Polónia.

  O “capitão” Cristiano Ronaldo apontou, aos 79 minutos, o golo da formação das “quinas” – que já tinha estado nas “meias” em 1984, 2000 e 2004 -, conseguindo o seu terceiro na prova, depois do “bis” à Holanda (2-1).
  Nas meias-finais, Portugal vai defrontar quarta-feira a Espanha, que venceu sábado a França por 2-0, em Donetsk, na Ucrânia.

* Portugal vai disputar sexta  meia-final da sua história

  A selecção portuguesa de futebol garantiu pela sexta vez na sua história a presença nas meias-finais de um grande competição, ao bater a República Checa por 1-0, nos “quartos” do Euro2012, em Varsóvia.
  Portugal já esteve cinco vezes na antecâmara da final, três em Europeus, mais precisamente em 1984, na estreia numa fase final da principal competição do “velho continente”, 2000 e 2004, e duas em Mundiais, em 1966 e 2006.
  Em matéria de “meias”, o balanço global é negativo para a formação das “quinas”, que só uma vez, quando jogou em casa, em 2004, logrou chegar à final, na ocasião ao bater a Holanda por 2-1, em Alvalade, com tentos de Cristiano Ronaldo e Maniche.
  Esta é, porém, a excepção, já que as outras quatro tentativas de atingir uma final saíram todas frustradas e três aconteceram frente à França.
  Os gauleses venceram por 3-2, após prolongamento, no Euro84, na “sua” Marselha, por 2-1, com um “golo de ouro”, no Euro2000, em Bruxelas, e por 1-0 no Mundial de 2006, em Munique.
  Nos três jogos, Portugal foi sempre vítima do “10” gaulês, mais precisamente de Michel Platini, em 1984, e de Zinedine Zidane, em 2000 e 2006, já que foram eles – Zidane sempre de grande penalidade – os autores dos tentos das vitórias da França.
  A exemplo do primeiro desaire face aos gauleses, Portugal também se estreou a perder uma meia-final com uma selecção que actuava em casa, no caso a Inglaterra, no Mundial de 1966.
  Depois de um trajecto sensacional, em que afastaram o então bicampeão em título Brasil e a Coreia do Norte, após recuperação de 0-3 para 5-3, os “magriços” caíram por 2-1 face aos ingleses, em Wembley, vergados a um “bis” de Bobby Charlton.
  Quarta-feira, em Donetsk, Portugal jogará a sua quarta meia-final de um Europeu e sexta de uma grande competição, à procura do primeiro triunfo fora de solo luso.

* Espanha vence França e defronta Portugal nas meias-finais

 A Espanha garantiu sábado a presença nas meias-finais do Euro2012 de futebol, nas quais vai encontrar Portugal, depois de derrotar a França, por 2-0, nos quartos de final, disputados em Donetsk, na Ucrânia.
  O médio Xabi Alonso marcou os dois golos da partida, aos 19 e 90+1 minutos, este de grande penalidade, dando à Espanha a primeira vitória em jogos oficiais sobre a França.

* Cristiano Ronaldo, Pepe e Moutinho  entre os candidatos ao melhor “onze”

  Cristiano Ronaldo, Pepe e João Moutinho estão entre os 33 aspirantes a integrar o melhor “onze” do Campeonato da Europa de futebol de 2012, em votação no sítio da UEFA na Internet.
  Além dos três futebolistas lusos, também o seleccionador da Grécia, o português Fernando Santos, está entre os candidatos anunciados pelo organismo, juntamente com Roy Hodgson (Inglaterra) e Joachim Low (Alemanha), mas para a eleição do melhor técnico do torneio.
  Ronaldo, o “capitão” da selecção portuguesa, concorre com Shevchenko (Ucrânia), Cassano (Itália), Ibrahimovic (Suécia), Gómez (Alemanha) e Mandzukic (Croácia) a um dos dois lugares no ataque da equipa ideal que, obrigatoriamente, terá de “jogar em 4-4-2”.
  Pepe discute um lugar no centro da defesa com Lescott (Inglaterra), Agger (Dinamarca), Sergio Ramos (Espanha), Hummels (Alemanha) e Papadopoulos (Grécia), enquanto Moutinho está nomeado juntamente com Karagounis (Gré-cia) e Gerrard (Inglaterra).
  Na baliza da equipa escolhida pelos utilizadores do sítio oficial da UEFA estará Casillas (Espanha), Neuer (Alemanha) ou Tyton (Polónia), enquanto as laterais ficarão entregues a Debuchy (França), Torosidis (Grécia) ou Gebre Selassie (República Checa), no caso da direita, e a Ashley Cole (Inglaterra), Lahm (Alemanha) ou Jordi Alba (Espanha), na esquerda.
  Pirlo (Itália), Iniesta (Espanha) e Schweinsteiger (Alemanha) são as opções para médio ofensivo, Blaszczykowski (Polónia), Dzagoev (Rússia) e Jiracek (Rep. Checa) para a ala direita e Krohn-Dehli (Dinamarca), David Silva (Espanha) e Pilar (República Checa) para a esquerda.

* Cristiano Ronaldo chegou ao golo 69 em 2011/2012

  O futebolista português Cristiano Ronaldo atingiu quinta-feira a marca de 69 golos na época 2011/2012, melhorando o seu recorde pessoal, ao marcar o tento que derrotou a República Checa e qualificou Portugal para as meias-finais do Euro2012.
  Aos 79 minutos, o “capitão” da selecção das “quinas” desbloqueou o 0-0 com um forte cabeceamento, que fez a bola bater no chão e trair o guarda-redes Petr Cech, de-pois de um centro da direita de João Moutinho.
  Depois de ter somado cinco jogos consecutivos sem marcar pela selecção, os três de preparação para o Euro/2012 e os dois primeiros na fase final, o joga-dor do Real Madrid deu, assim, a melhor sequência ao “bis” à Holanda (2-1), no fecho do Grupo B.
  Pela selecção “AA”, e nos 13 encontros que disputou em 2011/2012, o “capitão” passou a somar nove golos, dois dos quais no jogo que qualificou Portugal para a fase final, a goleada caseira à Bósnia-Herzegovina (6-2, na Luz, após 0-0 em Zenica).
  Curiosamente, a conta corrente de Cristiano Ronaldo em 2011/2012 começou precisamente com um golo ao serviço da seleção lusa, num particular com o Luxemburgo, goleado por 5-0 num particular disputado a 10 de Agosto de 2011.
  No que respeita ao Real Madrid, a média é superior a um golo por jogo, com 60 golos, em 55 encontros, sendo que a maioria foram apontados na Liga espanhola, prova que ajudou os “merengues” a ganhar com 46 tentos.
  Apesar de ter batido o seu recorde de golos na principal prova do calendário espanhola, CR7 não vai conquistar o “pichichi” ou uma terceira “Bota de Ouro”, já que o argentino Lionel Messi, do FC Barcelona, chegou às cinco dezenas.
  Ronaldo pode, porém, orgulhar-se de ter marcado o golo que resolveu a prova, o tento da vitória do Real Madrid em pleno Nou Camp, por 2-1, na 35.ª jornada, a 21 de Abril.
  Destaque ainda para os 10 tentos apontados na Liga dos Campeões, prova em que o “onze” de José Mourinho caiu nas meias-finais, na “lotaria” das grandes penalidades, face ao Bayern Munique.

* Cristiano Ronaldo a um golo de Eusébio

  Cristino Ronaldo, o “capitão” da selecção portuguesa de futebol, isolou-se no segundo lugar do “ranking” dos marcadores lusos em fases finais de grandes competições, colocando-se a um escasso golo do “rei” Eusébio.
  Com o tento apontado à República Checa (1-0 nos “quartos”, em Varsóvia), Ronaldo passou a somar oito em fases finais de Europeus e Mundiais, quatro dias depois de se ter tornado o primeiro jogador luso a marcar em cinco fases finais, graças ao “bis” à Holanda (2-1), que valeu os “quartos” do Euro/2012.
  Ronaldo, que não tinha marcado face à Alemanha (0-1) e Dinamarca (3-2), segue agora a um mísero tento do “rei” Eusébio, melhor marcador do Mundial de 1966, na sua única presença numa fase final, com nove golos.
  O jogador do Real Madrid já tinha marcado dois golos no Euro/2004 (Grécia e Holanda), um no Mundial2006 (Irão), um no Euro2008 (República Checa) e um no Mundial2010 (Coreia do Norte).
  O “7” luso deixou para trás Nuno Gomes, que soma sete golos, quatro no Euro2000, um no Mundial2002, um no Euro/2004 e um no Euro/2008, e ainda é o melhor em Europeus, agora em igualdade com Cristiano Ronaldo, ambos com seis.
Em termos globais, o “capitão” português passou a contar 35 golos em 94 internacionalizações “AA”, seguindo no terceiro lugar, cada vez mais perto de Eusébio (41) e Pauleta (47).
  O “7” luso pode aumentar o seu pecúlio na quarta-feira, dia em que Portugal defronta a Espanha, nas meias-finais do Euro/2012.
  Ronaldo está também na corrida ao título de melhor marcador do Euro/2012, seguindo, para já, na frente, com os mesmos três golos do alemão Mario Gomez, ainda em prova, e do russo Alan Dzagoev e do croata Mario Mandzukic, ambos já eliminados.