Portugal admite dificuldades de financiamento para internacionalização em Moçambique

0
170
Moçambique

MoçambiqueO ministro português das Obras Públicas, António Mendonça admitiu que as empresas portuguesas que queiram internacionalizar-se para Moçambique podem enfrentar dificuldades de financiamento e adiantou que as duas linhas de crédito disponíveis “estão praticamente esgotadas”.

 “A situação económica do país não é a mais propícia para a questão do financiamento ser resolvida a contento de todos”, disse o governante, acrescentando que as duas linhas de crédito disponíveis para o apoio à internacionalização de 400 e 300 milhões de euros estão praticamente esgotadas.
 António Mendonça, que falava num seminário organizado pelo Jornal de Negócios intitulado ‘Business round table Moçambique’ disse ainda que neste momento se encontram a laborar em Moçambique 300 empresas portuguesas, das quais 70 a 80 com presença significativa.
 Outras 30 a 40 destas empresas pertencem ao sector da construção e obras públicas.

 O ministro lembrou ainda que as empresas portuguesas participam em vários projectos importantes no domínio das infraestruturas, entre as quais o projecto emblemático da ponte Maputo-Catembe.
 António Mendonça salientou que era importante continuar a promover as relações entre os dois países, frisando que está em fase de concretização o Banco de Investimento Luso-Moçambicano que considerou “um factor muito importante para desenvolver estar relações”.