População urbana em África e Ásia vai aumentar em 2,2 mil milhões de pessoas

0
48
População urbana em África e Ásia vai aumentar em 2,2 mil milhões de pessoas

África e Ásia vão ser líderes mundiais do crescimento da população urbana nas próximas quatro décadas, acolhendo mais 2,2 mil milhões de pessoas nas suas cidades, segundo dados divulgados pela ONU.

 Segundo a revisão deste ano das "Perspetivas de Urbanização Mundial", do Departamento de Assuntos Económicos e Sociais da ONU, o aumento dos próximos anos não tem precedentes na história do planeta, e em África a população urbana vai quase triplicar até 2050, de 414 milhões de pessoas para 1,2 mil milhões. Na Ásia, o aumento vai ser quantitativamente superior, de 1,9 mil milhões para 3,3 mil milhões.
 No seu conjunto, os dois continentes serão responsáveis por 86 por cento do crescimento da população urbana, tema em destaque na conferência global deste ano sobre sustentabilidade, Rio+20, em Junho no Rio de Janeiro.
 "Esperamos que os líderes lancem um plano de acções concretas para termos as cidades sustentáveis do futuro que desejamos", disse o se-cretário-geral do Rio+20, a propósito da atualização dos dados da ONU.

 Para a ONU, as novas tendências demográficas criam a oportunidade de melhorar a disponibilização de serviços públicos e Educação, facilitando o acesso a populações antes dispersas por zonas rurais.
 Mas também apresenta desafios na criação de empregos urbanos, habitação, energia e infraestruturas, traduzindo-se muitas vezes o aumento de população na expansão de bairros de lata e deterioração do ambiente urbano.
 Os países com maiores aumentos de população urbana nos próximos anos serão a Índia (497 milhões de pessoas), China (341 milhões), Nigéria (200 milhões), Estados Unidos (103 milhões) e Indonésia (92 milhões).
O estudo da ONU indica ainda que 890 milhões de pessoas estão em regiões vulneráveis a desastres naturais de grandes dimensões, sendo África e Europa os continentes mais seguros.