Políticos luso-americanos preparam grupo de defesa da Comunidade Portuguesa na costa leste dos Estados Unidos

0
117

 Políticos luso-americanos que se reuniram em Lisboa estão a estudar a criação de um grupo de pressão política para defender os interesses das comunidades lusodescendentes na costa leste dos Estados Unidos.

 Esta é uma das principais conclusões da quarta edição dos Diálogos de Legisladores Luso-Americanos, uma iniciativa da Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento (FLAD), que decorreu em Lisboa na penúltima quinta e sexta-feira, segundo a declaração final.

 O documento, assinado pelos 20 eleitos lusodescendentes que participaram no encontro, incluindo os congressistas Devin Nunes e David Valadao (republicanos) e Jim Costa (democrata), destaca que estes encontros anuais “reforçaram os laços” entre os participantes.

 A iniciativa, promovida desde 2015 pela actual administração da FLAD, presidida por Vasco Rato, permitiu “um entendimento mais robusto, não-partidário, entre os legisladores”, destacando o exemplo da criação da ‘California Portuguese American Coalition’ (CPAC), em 2016, presidida pelo professor e cônsul-honorário em Tulare, Diniz Borges.

 “A CPAC foi estabelecida para unir os eleitos luso-americanos da Califórnia e encorajar uma cooperação mais próxima em relação a causas comuns nas suas respectivas comunidades. Uma coligação similar na costa leste dos Estados Unidos está a ser planeada”, lê-se na declaração final.

 Os políticos elogiam “a visão da FLAD” por promover encontros entre eleitos nos EUA e autoridades portuguesas, uma iniciativa que “encurtou a distância entre Portugal e os Estados Unidos”.

 “Estes diálogos de legisladores têm sido muito eficazes na promoção das relações bilaterais entre os dois países e geraram um entendimento mais profundo da importância estratégica das alianças transatlânticas”, consideram.

 Na edição deste ano, os políticos luso-americanos reuniram-se com vários membros do Governo (ministros dos Negócios Estrangeiros; da Cultura; da Economia; da Ciência e Ensino Superior; do Mar); com o presidente do PSD, Rui Rio; com o antigo primeiro-ministro e líder so-cial-democrata Francisco Pin-to Balsemão, e com o director do programa Gulbenkian de Língua e Cultura Portuguesas, Rui Vieira Nery.

 “Esperamos que estes diálogos tenham uma longa continuidade no futuro”, concluem os luso-americanos, na posição conjunta.