Política Europeia de Segurança e Defesa precisa do Tratado de Lisboa

0
52
Política Europeia de Segurança e Defesa precisa do Tratado de Lisboa

Política Europeia de Segurança e Defesa precisa do Tratado de LisboaO ministro da Defesa, Severiano Teixeira, defendeu em Bruxelas a importância da aprovação do Tratado de Lisboa para o desenvolvimento da Política Europeia de Segurança e Defesa (PESD), considerando que a União Europeia pode “fazer mais” nesta área.

Severiano Teixeira, um dos oradores de uma conferência internacional, promovida pela actual presidência sueca da União Europeia, sobre os 10 anos da PESD, considerou, que “são 10 anos em que se deram passos sólidos mas prudentes”, e que é possível fazer mais, sendo o Tratado de Lisboa um instrumento muito importante.

Apontando que o trabalho da PESD está à vista, “quer no campo das instituições (há instituições a funcionar na área específica da segurança e defesa), quer no campo das capacidades (a UE está a construir as suas capacidades civis e militares com o objectivo de 2010), quer no plano das operações (a UE está no terreno a fazer operações)”, o ministro comentou que o balanço não pode deixar de ser “muito positivo”, mas considerou ser possível ir mais além. “Se isso chega? Não. É preciso que a União Europeia faça mais e é preciso que a União Europeia faça mais de acordo com os desafios que tem à sua frente”, disse, assinalando que, no contexto de “uma reactualização do seu conceito estratégico”, a UE t m que se preparar.

Nesse aspecto, focou a importância da aprovação do Tratado de Lisboa: “Será muito importante para a Política Europeia de Segurança e Defesa, porque facilitará extraordinariamente o desenvolvimento daquilo que tem vindo a ser o caminho” da PESD, defendeu.