Polícia moçambicana detém 3 zimbabweanos por transporte clandestino de 21 imigrantes ilegais etíopes

0
63
Polícia moçambicana

Polícia moçambicanaA Polícia da República de Mo-çambique (PRM) do Comando Distrital de Caia, província de Sofala, centro, deteve três ci-dadãos zimbabweanos por transporte ilegal de 21 imigrantes etíopes para a África do Sul, informou o Comando Geral da PRM.

 Em nota de imprensa relativa à situação criminal e de acidentes de viação, o Comando Geral da PRM refere ainda que os cidadãos zimbabweanos, com 24, 26 e 31 anos, traziam também uma pistola ilegal.
 Segundo explicou o porta-voz da Polícia, Pedro Cossa, os imigrantes ilegais etíopes dirigiam-se para a África do Sul, via Zimbabwé, em camiões de mercadoria.

 Como tem vindo a acontecer regularmente, procuram meios de transporte “o mais discretos possível” e que “não levantem suspeitas”, lembrou Pedro Cossa, que disse ainda que os etíopes estão “retidos para a elaboração do processo de repatriamento”.
 Quanto aos zimbabweanos, apesar de estarem legais em Moçambique, “vão ser devol-vidos ao seu país”, acrescentou.
 Nas últimas semanas, tem aumentado em Moçambique o número de casos de imigração ilegal, com a cooperação de cidadãos nacionais e es-trangeiros.

 Ainda segundo o balanço do Comando Geral relativo à semana de 29 de Janeiro a 4 de Fevereiro, a Polícia capturou seis imigrantes ilegais: cinco congoleses e um somali, que aguardam repatriamento para os países de origem.
 As autoridades detiveram ain-da 826 violadores de fronteira, dos quais 441 moçambicanos, 213 malauianos, 138 zimbabweanos, 21 zambianos e 13 tanzanianos, além de terem recebido 426 cidadãos nacionais repatriados de África do Sul, que após a triagem, seguiram os seus destinos.

 Só no sábado, o Comando das Alfândegas em Boane, província de Maputo, sul, acolheu 400 imigrantes ilegais, maioritariamente asiáticos, deportados da África do Sul para Moçambique, por alegadamente terem usado as fronteiras nacionais para entrar neste país.