Patrocínio do Banco BIC para o dia de golfe rende à Academia-Mãe 10 mil euros

0
114

 O “Inácio União Restaurante”, na União Portuguesa, recebeu pela quarta semana consecutiva o almoço semanal da Academia-Mãe do Bacalhau.

 Estiveram presentes 14 pessoas, entre compadres e comadres, no repasto. O compadre Victor Garrana, apesar de ausente do almoço, ofereceu como entradas leitão assado e camarões grelhados, o que fez as delicias de todos, em conjunto com as moelas guisadas.

 O presidente José Contente fez soar o badalo pelas 13h30 e depois de saber se “há con-dições para começarmos?” Pediu ao compadre José Luís Rodrigues que desse o “tom” do “Gavião de Penacho”.

 O presidente deu as boas-vindas a todos em torno da mesa do almoço e para “carrasco” da tarde, elegeu o compadre Jorge “Maradona” Rodrigues.

 O primeiro prato, o da sopa de caldo-verde, foi servido. A sopa estava muito boa, o caldo de batata fluido com duas rodelas de chouriço e a couve muito bem cortada e escaldada. Um primeiro prato, que apesar das entradas, fez também as delícias de todos.

 O almoço decorreu sem interrupções e os pratos foram servidos em rápida sucessão. O prato principal, o do “fiel amigo” foi levado para a mesa frito ou “à minhota”. O peixe estava demolhado na perfeição e muito bem frito, com as rodelas de batatas fritas muito estaladiças e uniformes, por cima, coberto com cebolada. Com travo avinagrado, o pei-xe foi do agrado de todos.

 Após a refeição, o presidente informou que trazia, para mostrar a todos, a escultura que será dada às Academias visitantes do Congresso Mundial das Academias do Baca-lhau, bem como um porta-chaves que será dado como brinde.

 “É uma obra de arte feita pelo nosso compadre honorário Tony Pestana, que tem a par-te de cima de uma mina de ouro. Tem um rinoceronte, em perigo de extinção e acrescentámos uns bacalhaus. No seu todo, uma peça muito bonita que será dada com lembrança às Academias do Bacalhau que participam no Congresso Mundial. Temos também um pequeno panfleto e um porta-chaves, do Congresso, que será oferecido a todos os compadres e comadres que estarão na nossa festa. As coisas estão a correr bem, os preparativos para o Congresso e para a celebração da nossa festa de 50 anos”

 O compadre Michael Gillbee informou da participação no almoço da Academia de Pre-tória, no dia anterior e sugeriu, para a União e para o compadre Victor Garrana, pelas entradas, um “Gavião de Penacho”, que foi prontamente cantado.

 As sobremesas foram servidas, pudim de ovos e molotov. A palavra final da tarde foi dada ao “carrasco”. O compadre “Maradona”, por ter feito anos no dia 11 de Agosto, 68 anos de idade, ofereceu as garrafas de whiskey e vinho do Porto. “Castigou” todos em torno da mesa em 50 randes. Mesmo a terminar o repasto, o compadre presidente recebeu um telefonema do compadre Jorge Simons a informar da oficialização do patrocínio do banco BIC, no valor de 10 mil euros, para o dia de golfe da Academia-Mãe. Uma notícia recebida com grande entusiasmo por parte de todos os presentes.

 A encerrar o almoço, foram cantados os “Parabéns a Você” ao compadre “Maradona” e o último “Gavião de Penacho”.

 O próximo almoço da Academia-Mãe do Bacalhau será no restaurante “O Castelo” no The Hill, quinta-feira 6 de Setembro a partir das 13 horas.