Passsos Coelho diz que taxa de desemprego de 12,4% é extremamente elevado

0
65
Passsos Coelho

Passsos CoelhoO líder do PSD considerou que a taxa de desemprego de 12,4 por cento corresponde a um “valor extremamente elevado” e um sinal “evidente” da crise que o país está a atravessar.

 “É um valor extremamente elevado, que representa o sinal mais evidente da crise profunda que estamos a atravessar”, afirmou o líder social-democrata, Pedro Passos Coelho, durante o Fórum da TSF.
 Lembrando que o Banco de Portugal, FMI e outras instituições apontavam para uma taxa de 13 por cento durante o ano de 2012, Passos Coelho sublinhou que a recessão económica que o país atravessa é resultado da “ineficiência” das políticas seguidas nos últimos anos.

 “A recessão económica não é uma consequência do pedido de ajuda externa, nem do chumbo do PEC IV, como o primeiro-ministro sempre disse, mas é o resultado da ineficiência das políticas que foram seguidas durante todos estes anos”, referiu, defendendo uma “atenção muito grande” para os mais de 700 mil desempregados que já devem existir em Portugal.
 A taxa de desemprego atingiu os 12,4 por cento no primeiro trimestre deste ano com a nova metodologia de recolha de informação, revelou o Instituto Nacional de Estatística (INE).

 No último trimestre de 2010 esta taxa estava nos 11,1 por cento e em período homólogo tinha sido de 10,6 por cento. Segundo o INE, o aumento reflecte, em parte, “o efeito de alterações introduzidas no modo de recolha e modificações no questionário do inquérito ao emprego”.
 Estas são as primeiras Estatísticas do Emprego feitas através do novo método, que passa a recolher a informação sobre emprego por telefone. Esta alteração implica que deixam de ser viáveis as comparações diretas com as estimativas anteriores, ou seja, entre o primeiro trimestre de 1998 e o último de 2010.