Paris Saint Germain derrota FC Porto e conquista primeiro lugar do Grupo

0
103
Paris Saint Germain derrota FC Porto e conquista primeiro lugar do Grupo

O guarda-redes Helton contribuiu hoje negativamente para a primeira derrota do FC Porto na Liga dos Campeões de futebol, com uma intervenção muito deficiente no golo da vitória do Paris Saint-Germain (2-1), que conquistou o Grupo A.

 O guardião brasileiro estava, inclusivamente, a ser um dos melhores portistas em campo no jogo da sexta jornada, mas o seu “frango” traiu os objetivos dos “dragões”, colocando-os, agora, na rota dos melhores classificados da fase de grupos nos oitavos de final da “Champions”.

 Mas se Helton “facilitou” a vida aos franceses, também se pode dizer que a restante equipa esteve aquém da eficácia que revelou até à derrota para a Taça de Portugal, frente ao Sporting de Braga (sexta-feira), apesar de ter controlado grande parte do jogo e de uma excelente reação ao primeiro tento francês.

 Por outro lado, também o PSG, isto é, dez dos onze jogadores dos parisienses atuaram como equipa, o que complicou os planos de Vítor Pereira, que teve nos "fa-lhanços" de Ibrahimovic – e na sua passividade – um aliado inesperado.

 Como esperado, o técnico portista fez alinhar o “onze” óbvio, chamando ao Parque dos Príncipes sete habituais titulares poupados na “Pedreira” de Braga.

 Porém, esse “ajuntamento” de futebolistas mais experimentados e rodados na época teve muita dificuldade em suster, desde o início, a “avalanche” ofensiva da equipa de Ancelotti.

 Logo aos dois minutos, o sueco Ibrahimovic surgiu isolado na pequena área de Helton, mas não conseguiu desviar com êxito um cruzamento bem medido.

Só por volta dos 10 minutos é que os “dragões” conseguiram começar a trocar a bola, o que coincidiu com um perigoso remate de Jackson Martinez, da zona frontal.

Porém, a equipa mais perigosa era a que jogava em casa, “às costas” do argentino Lavezzi e da criatividade do compatriota Pastore.

 O golo do conjunto francês apareceu uns segundos antes da meia hora, na sequência de um livre na esquerda do seu ataque, com o central brasileiro Thiago Silva a cabecear com sucesso.

Seguiu-se pronta reação dos portistas e, quatro minutos depois, Danilo, pela direita, conseguiu tirar um defesa da frente e cruzou, de forma tensa, para a cabeça de Jackson Martinez, que “tabelou” para dentro da baliza.

 Até ao intervalo, “Ibra” ainda tentou surpreender Helton com uma cabeçada aparentemente inofensiva, mas o guardião brasileiro não se deixou trair e esticou-se a tempo de evitar novo golo.

Aos 51 minutos, Helton voltou a impor-se face a um remate de Menéz, desferido no coração da área. Mas, dez minutos depois, o guardião portista “borrou a pintura” e deixou passar a bola por baixo do corpo, após remate frouxo de Lavezzi.

 O FC Porto podia ter empatado aos 70 minutos, mas Jackson Martinez, isolado, permitiu a defesa de Sirigu e Lucho González recarregou por cima da barra, falhando a maior oportunidade de golo no segundo período.

 Vítor Pereira refrescou, então, o meio-campo, trocando Fernando (com uma exibição algo intermitente) pelo belga Defour.

 Do lado francês, Pastore, Chantôme e Menéz cotavam-se como os jogadores mais esclarecidos, enquanto Ibrahimovic ia passando ao lado do jogo.

 Até final, a reação portista foi muito inconsequente e, a três minutos dos 90, Ibrahimovic falhou novo golo apenas com Helton na frente.

 Em desespero, e já nos descontos, uma cabeçada de Otamendi falhou o alvo, na última jogada da partida, após livre marcado na esquerda.