Paços de Ferreira sofre primeira derrota fora frente ao FC Porto no Dragão

0
59
Paços de Ferreira sofre primeira derrota fora frente ao FC Porto no Dragão

O FC Porto infligiu a primeira derrota fora de casa ao Paços de Ferreira. Os bicampeões nacionais venceram os pacenses por 2-0, num jogo em que Alex Sandro e Marat Izmaylov foram os marcadores de serviço.

 Após uma primeira parte em que mostraram falta de eficácia frente a um adversário bastante organizado, os dragões chegaram aos golos que garantiram a conquista dos três pontos na etapa complementar.

 O primeiro foi por intermédio de Alex Sandro, logo aos 46 minutos, que colocou a bola dentro da baliza quando queria cruzá-la para a área e o segundo foi da autoria de Izmaylov, ao minuto 78, que com um remate cruzado marcou o primeiro golo pelo FC Porto naquela que foi a sua estreia na nova casa.

 Foi o primeiro passo para o possível regresso da equipa comandada por Vítor Pereira ao comando da Liga, pois esta quarta-feira disputa-se o jogo em atraso com o Vitória de Setúbal.

 Falta de pontaria do FC Porto frente a um Paços seguro e organizado.

 A primeira parte do encontro no Dragão mostrou um FC Porto ofensivo mas demasiado previsível. É verdade que os azuis e brancos criaram muitas ocasiões para inaugurarem o marcador mas nunca mostraram pontaria na hora de atirar à baliza de Cássio.

 Assim, frente ao Paços de Ferreira, que chegou a casa dos bicampeões nacionais sem qualquer derrota fora da Mata Real, o FC Porto mostrou-se órfão da genialidade e imprevisibilidade que James Rodríguez oferece à equipa, acabando por chegar empatado a zero ao intervalo.

 De resto, um resultado que o Dragão já tinha verificado nas últimas duas vezes que tinha sido palco de jogos para o campeonato, diante do Nacional da Madeira e do Moreirense. Mas os números podiam ter sido diferentes.

 No total, foram cinco as vezes que o FC Porto esteve bastante perto de inaugurar o marcador. Primeiro foi Defour de cabeça a dar sinal de perigo, seguindo-se Otamendi a rematar em arco ao lado da baliza.

 João Moutinho, após assistência de Jackson Martínez, foi o senhor que se seguiu nos remates ao lado da baliza do Paços de Ferreira, tendo as últimas duas oportunidades, que tiveram o mesmo fim de todas as outras, pertencido ao goleador colombiano.

 Contudo, apesar das cinco ocasiões e da maior posse de bola e controlo de jogo do FC Porto, o Paços de Ferreira nunca se viu à nora. A equipa de Paulo Fonseca, bastante organizada, bem posicionada e sem qualquer receio por estar a jogar na casa do bi-campeão, nunca teve medo de sair para o ataque quando o podia fazer e foi Cícero quem teve nos pés o último lance digno de registo da primeira parte. A bola saiu por cima da baliza defendida por Helton. Mas após o intervalo a feição de jogo mudou.