Octogenário português, José dos Prazeres de Almeida, assassinado na sua casa em Norwood

0
63
Octogenário português, José dos Prazeres de Almeida, assassinado na sua casa em Norwood

José dos Prazeres Almeida, de 82 anos de idade, pessoa muito popular no bairro de Norwood onde residia há cerca de 40 anos, foi encontrado morto em sua casa pela filha Ana Maria na noite do dia 27 de Maio, cerca das 20h00. Era viúvo e vivia sozinho, mas tinha inquilina nos anexos.

 A filha chamou a Polícia de Norwood que, ao observar o corpo, confirmou que José Al-meida tinha sido severamente espancado, com marcas no pescoço que indicavam es-trangulamento. A polícia tomou conta da ocorrência.

 A autópsia foi feita, tendo a médica legista emitido a certidão com a referência de  “morte natural”.

 A Polícia, ao receber o resultado da autópsia, pôs de parte a eventualidade de assassí-nio.

 A filha da vítima, que ficou indignada com o resultado da autópsia, contratou uma médica independente, especialista em autópsias, para examinar novamente o corpo do seu pai, e o resultado foi de que José de Ameida apresentava escoriações na face, pescoço, braços e no corpo, indicando que a vítima tinha sido assassinada depois de ter resistido ao ataque do(s) assassino(s).

 O novo e verdadeiro relatório da autópsia foi novamente entregue às autoridades com um pedido de desculpa da médica que examinou o corpo inicialmente.

 O caso foi reaberto como assassinato por violência, es-tando a Polícia agora a interrogar amigos, ex-inquilinos e vizinhos da vítima, para adicionar a anteriores queixas apresentadas na esquadra por José de Almeida.

 A nossa reportagem já entrou em contacto com o detective da investigação e seu comandante, tendo estes pedido o  máximo sigilo em relação a este caso, para não prejudicar as investigações.

 Continuaremos, no entanto, a informar a nossa comunidade, tanto quanto nos for posível, do desenrolar deste misterio-so caso.