Número de trabalhadores portugueses em Espanha caiu em Janeiro

0
42
Número de trabalhadores portugueses em Espanha caiu em Janeiro

O número de trabalhadores portugueses registados em Espanha era, no final de Janeiro, de 40.033, menos 1.034 que no final de 2012, confirmando a tendência de descida dos últimos quatro anos, segundo dados divulgados.

 A descida de 2,5% é ligeiramente inferior à descida média total do número de trabalhadores estrangeiros em Espanha, que caiu 2,76% entre dezembro de 2012 e Janeiro de 2013, para um total de pouco mais de 1,6 milhões.

 Ainda assim, em termos

anuais, a descida entre os trabalhadores portugueses é muito mais pronunciada do que entre a média dos estrangeiros, segundo os dados do Ministério do Emprego e Segurança Social.

 Recorde-se que em 2012 o número de trabalhadores portugueses em Espanha caiu 12,2%, no quarto ano consecutivo de descidas, com uma queda de quase 50 por cento face aos números de 2008, antes da crise.

 Entre o conjunto dos imigrantes a trabalhar em Espanha a descida anual foi de 5,31.

 No final de Janeiro, e entre os trabalhadores portugueses 33.705 estavam no regime geral, 5.910 por conta própria (autónomos em Espanha), 398 no setor do mar e 20 no sector do carvão.

 Salvo excepções pontuais, o número de trabalhadores portugueses tem vindo a cair progressivamente nos últimos anos, depois de ter chegado, antes da crise, a ser o segundo maior entre os cidadãos da União Europeia.

 A comunidade de trabalhadores portugueses é já a quinta entre as de cidadãos da UE, depois da Roménia (256 mil), Itália (56,7 mil), Bulgária (51 mil) e Reino Unido (50,5 mil).

 Esta comparação torna-se ainda mais relevante tendo em conta que em 2007 os portugueses representavam cer-ca de 11 por cento dos trabalhadores da UE em Espanha e atualmente representam apenas cerca de 6,7 por cento.