Novo salão da Casa Social da Madeira entra em fase de acabamentos

0
168
Novo salão da Casa Social da Madeira

Novo salão da Casa Social da MadeiraCom projecto desenhado por Damião de Freitas, e as obras entregues à secção da sua companhia D & F Diesel, envolvida em construção, mediante o orçamento apresentado e aceite pela direcção da CSM, no valor de 3.8 milhões de randes.

Preço esse segundo nos afirmou, só possível por decidir prescindir de qualquer lucro, por conseguinte ser essa importância apenas para pagamento de materiais, mão-de-obra e maquinaria, com todo o seu tempo para orientação feito gratuitamente, para as-sim e segundo nos afirmou, retribuir o apoio que a comunidade madeirense lhe deu durante os mais de trinta anos em que o seu conjunto musical “Pérolas” esteve em acti-vidade, o novo salão da Casa Social da Madeira em obras bastante adiantadas, entra na sua fase de acabamentos.

  Com todas estas obras construídas ao pormenor, como principal o salão de festas com 1050 metros quadrados, ou seja 42 metros de comprimento por 25 de largura, constituído ainda por palco ladeado por dois camarins, dois escritórios, salas de espera, casas de banho, quarto fa-miliar, bar, duas dependências para arrumação e um quarto para crianças, alpendre na entrada principal com casinhas típicas de Santana, tudo isto com uma área total de 1760 metros quadrados, além do espaçoso parque de estacionamento para mil carros, ficando para oportunamente a construção de uma cozinha de 250 metros qua-drados.

 Com armação metálica, cobertura de zinco com isolamento, palco tipo casa regional coberto a telha, paredes, portas e janelas, chão do salão pronto, apenas falta re-vesti-lo a azulejo, pavimentos nas ruas de acesso na sua maior parte já concluídas, esta obra revela bem a grandeza de uma colectividade, ao que parece apostada pertencer ao lote das congéneres de maior dimensão na Áfri-ca do Sul, como pretendem os seus dirigentes, servir os interesses da nossa comunidade, deixando o presidente da direcção, Damião de Freitas bem claro, que se não houver incentivo em breve tudo poderá acabar, e com isso toda a nossa juventude prejudicada, o que de ma-neira nenhuma quer que tal venha a acontecer, daí e para evitar isso, o seu empenho em construir algo que os atraia à agremiação que lidera.

  Segundo as suas previsões, o salão estará pronto a tempo de poder ser inaugurado na festa de aniversário dessa agremiação, marcada para 14 de Agosto, convidando de um modo geral toda a comunidade, e em particular todos aqueles que no passado colaboraram com esta colectividade madeirense, a continuarem a apoiar a CSM, tanto com a sua presença às actividades a levar a efeito, como em futuros eventos que ali venham a ser realizados, pois só em união e conjugação de esforços poderemos chegar aonde aspiramos.