Novo Presidente moçambicano promete combater corrupção e nepotismo no Estado

0
112
Novo Presidente moçambicano promete combater corrupção e nepotismo no Estado

O novo Presidente moçambicano, Filipe Nyusi, afirmou na quinta-feira que não será condescendente com a má conduta, corrupção, nepotismo e clientelismo no seio dos funcionários do Estado, prometendo ainda um executivo mais simples e funcional.

 "Tomaremos sem condescendência medidas de responsabilização contra a má conduta, e atos de corrupção, favoritismo, nepotismo e clientelismo praticados por funcionários ou agentes do Estado. Não aceitaremos a violação deste contrato firmado com o nosso povo, ninguém está acima da lei e todos são iguais perante a lei", afirmou Nyusi, no seu primeiro discurso, após tomar posse como chefe de Estado moçambicano.

 O novo Presidente moçambicano, que já formou o seu  Governo , apontou ainda a eficácia, competência e humildade como valores que vão nortear a actuação do seu executivo.

"O Governo criei será um Governo prático e pragmático, um Governo com uma estrutura o mais simples possível e funcional e focado na resolução de problemas concretos do dia-a-dia do cidadão, na base da justiça e equidade social", declarou Filipe Nyusi.

 O executivo, assinalou Nyusi, é assente na redução de custos e combate ao despesismo, devendo ser firme na de-fesa do interesse público e combate à discriminação nas instituições do Estado.

 "Dois critérios básicos nortearam os órgãos da administração pública e da justiça: o mérito e o profissionalismo, exigiremos maior eficácia e melhor qualidade nas instituições e nos agentes públicos, o respeito pela legalidade, transparência e imparcialidade", afirmou o novo chefe de Estado moçambicano, perante populares, estadistas estrangeiros convidados e titulares de órgãos de soberania e do Estado moçambicanos.

 Enfatizando que a recente descoberta de gás e carvão mineral coloca Moçambique na rota do investimento internacional, Filipe Nyusi defendeu que o desenvolvimento dos recursos minerais deve ser feito com transparência.

 "No meu Governo garantirei que as acções de pesquisa, produção, distribuição e in-dustrialização sejam feitas de forma transparente e responsável, contribuindo para a ex-pansão, transformação e modernização da economia mo-çambicana", frisou o Presi-dente.

 Para o novo chefe de Estado moçambicano, os moçambicanos devem ser os principais beneficiários das vantagens geradas pela exploração dos recursos minerais, através do seu envolvimento direto como empresários, e por via da ca-nalização dos rendimentos para áreas sociais.

 O Presidente, várias vezes interrompido por salvas de palmas, apontou igualmente a criação do emprego, cons-trução de infraestruturas e promoção da saúde e educa-ção como prioridades do seu executivo.

 Filipe Nyusi é o terceiro chefe de Estado moçambicano democraticamente eleito e o quarto do país, desde a independência nacional, em 1975.