Nova sede da Presidência de Moçambique custou 72 milhões de dólares

0
45
Nova sede da Presidência de Moçambique custou 72 milhões de dólares

A recém-inaugurada sede da Presidência da República de Moçambique, em Maputo, custou 72 milhões de dólares, financiados com um empréstimo concedido pelo estatal Banco de Exportações e Importações (ExIm) da China, informou o ministro das Finanças.

 O ministro Manuel Chang informou ainda que o empréstimo bonificado concedido pelo Banco ExIm tem uma taxa de juro de 1,5% e uma maturidade de 20 anos, gozando de um período de graça de sete anos.

 As obras de construção da nova sede da Presidência foram efectuadas pela empresa chinesa Anhui Foreign Economic Construction Corporation (AFECC), num projecto que incluiu o desenvolvimento de um espaço para escritórios, um gabinete presidencial, uma sala para as sessões do Conselho de Ministros, um salão para banquetes, a residência do Presidente, um parque automóvel, vias de acesso e jardins.

 A AFECC, que tem vindo a construir infra-estruturas públicas em Moçambique, como os terminais internacional e doméstico do Aeroporto de Maputo, iniciou recentemente a construção de um hotel de luxo na capital moçambicana, que deverá custar cerca de 250 milhões de dólares.

 Manuel Chang adiantou que o governo moçambicano está a preparar um novo pedido de empréstimo ao banco chinês, desta feita para a construção da “Cidadela Parlamentar”, na localidade de Catembe, para onde deverá ser transferido o parlamento moçambicano, actualmente localizado numa das principais artérias da capital moçambicana, Maputo.

O Banco Exim concedeu igualmente os empréstimos para a construção de dois grandes projectos em Maputo, a Circular de Maputo e a ponte Maputo-Catembe, no montante de 1040 milhões de dólares, dos quais 725 milhões de dólares para a ponte e estrada de ligação à Ponta do Ouro e 315 milhões de dólares para a circular.