Não há vítimas portuguesas em atentado em Londres e desastres de Génova e Quito

0
49

 O Governo de Portugal afirmou na quarta-feira que não há vítimas portuguesas “até ao momento” no atentado de Londres, na queda de ponte em Génova e no acidente de autocarro a leste da capital do Equador.

 “Até ao momento, não há qualquer indicação de portugueses envolvidos”, referiu fonte da Secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas.

 Aquele departamento governamental vai continuar a acompanhar as situações no Reino Unido, em Itália e no Equador.

 Descrito pelas autoridades como aparente acto intencional e que está a ser investigado como terrorismo, o ocorrido em Westminster, na capital britânica, foi perpetrado por um homem de 20 anos de origem sudanesa, detido no local.

 Da acção resultaram três feridos, dos quais apenas uma mulher se encontra hospitalizada.

 De acordo com as autoridades, as vítimas não correm perigo de vida.

 Cerca das 07:37 locais, um Ford Fiesta, de cor prateada, avançou contra as barreiras de segurança frente ao parlamento britânico, atropelando peões e ciclistas.

 Em Génova, 39 pessoas morreram no colapso parcial da Ponte Morandi, continuando em curso as operações de socorro.

 As autoridades italianas avançaram que estiveram envolvidas no desastre mais de uma dezena de veículos.

 O acidente de viação em Quito, no Equador, provocou pelo menos 23 mortes e outras 20 ficaram feridas, com os serviços de socorro a assinalarem que vários cidadãos estrangeiros se encontram entre as vítimas.

 O serviço integrado de segurança ECU911 indica que o autocarro chocou com outro veículo, numa estrada entre as localidades de Pifo e Papallacta, a cerca de 30 quilómetros a leste da capital do Equador.