Namibia presta homenagem a Fernão de Magalhães pelos 500 anos da primeira viagem de circumnavegação

0
52

 Uma exposição, uma conferência e um concerto abriram um programa de actividades na Namíbia para comemorar o V centenário da primeira circum-navegação à volta do mundo, liderada por Fernão de Magalhães e Juan Sebastián Elcano.

 As homenagens no país vizinho, por cujas costas circumnavegou Elcano no seu regresso a Sevilha, vão ser celebradas tanto na capital do país, Windhoek, como na ci-dade costeira de Swakopmund, organizadas pela Embaixada de Espanha.

 Fernão de Magalhães (1480—1521) foi um navegador português que se notabilizou por ter organizado a primeira viagem de circumnavegação ao globo, entre 1519 e 1522.

 Devido às dificuldades na viagem, apenas regressou a Espanha uma das cinco embarcações, em 1522, capitaneada pelo espanhol Juan Sebastián Elcano.

 Magalhães morreu um ano antes, na batalha no Reino de Mactan, que hoje se encontra no arquipélago das Filipinas.

 O programa de abertura integra um concerto de guitarra clássica inspirado na primeira volta ao mundo, pelo espanhol Rafael Serrallet.

 Quanto à exposição comemorativa da viagem em Windhoek, estará patente na Galeria Nacional de Arte da Namíbia, com mapas e instrumentos de navegação dos séculos XVI e XVII, cinco maquetas à escala das naves da expedição, livros, moedas e medalhas comemorativas, entre outros objectos.

 A expedição Magalhães-Elcano partiu com cinco navios desde o sul de Espanha, a 20 de Setembro de 1519, com o objectivo de chegar à América e regressar através do Oceano Pacífico pelo outro lado do planeta, numa viagem arriscada nunca antes realizada.

 Para esta odisseia, o navegador português Fernão de Magalhães só encontrou apoio por parte do imperador Carlos I de Espanha e V da Alemanha, recém-chegado ao trono, e que financiou a expedição com o objectivo de abrir uma nova rota comercial nas ilhas Molucas, conhecidas como as ilhas das especiarias.