Nações Unidas distinguem serviços de administração pública portuguesa

0
146
Nações Unidas

Nações UnidasA Rede Comum do Conhecimento e o Programa Simplex foram distinguidos pelos Prémios de Serviço Público das Nações Unidas, anunciou em comunicado a Presidência do Conselho de Ministros.

 “Qualquer destes dois projectos é exemplo de iniciativas de colaboração, aquelas que se costumava dizer que eram as missões impossíveis. Não só foram possíveis como agora foram distinguidas pelas Nações Unidas”, disse a secretária de Estado da Modernização Administrativa, Maria Manuel Leitão Marques.

 É a primeira que Portugal é premiado por esta competição.
A Rede Comum do Conhecimento, iniciada em 2008 pela Agência para a Modernização Administrativa, foi distinguida com o primeiro prémio na categoria “Fomentar a gestão do conhecimento na Administração pública”, enquanto o Programa Simplex ficou em segundo lugar na secção “Promover a participação na definição das políticas públicas através dos mecanismos inovadores”, ambos relativos às regiões da Europa e da América do Norte.

 O Simplex é “um projecto de participação dos cidadãos, das empresas e das associações”, explica Maria Manuel Leitão Marques, enquanto a Rede Comum do Conhecimento apresenta-se como “um projecto de infraestrutura do conhecimento, porque permite replicar boas práticas” em Portugal e noutros países de língua portuguesa, como Brasil e Cabo Verde.

 Neste sentido, são duas iniciativas “com muito futuro”, entende a secretária de Estado, “porque vão exactamente por onde vai a administração em geral e para onde vai todo o Governo electrónico, para ser cada vez mais aberto e colaborativo”.
 A Rede Comum do Conhecimento engloba 190 serviços públicos nacionais, “que já a utilizaram para divulgar mais de 300 boas práticas e mais de 200 documentos” sobre diversos temas, indica o comunicado.

 O Programa Simplex concluiu “mais de 1.100 medidas desde 2006” com o “objectivo de estimular a capacidade de inovação e envolver todos aqueles que diariamente asseguram os serviços públicos”, refere o documento.

 Na sua oitava edição este ano, os Prémios de Serviço Público das Nações Unidas, segundo o sítio do próprio galardão, “recompensam feitos e contributos criativos de instituições de serviço público que levem a uma administração pública mais eficaz” e vão ser entregues pelo secretário-geral da organização, Ban Ki-moon, em data ainda por definir.