Mundial2010: Portugal fica instalado em Valley Lodge

0
65
Portugal

PortugalO quartel-general da selecção portuguesa de futebol no Mundial2010 da África do Sul será em Valley Lodge, em Magaliesburg, naquela que era a primeira opção da Federação, disse o director-desportivo da FPF.

  Carlos Godinho sublinhou que a FPF chegou a acordo com a FIFA e optou por Valley Lodge, um empreendimento situado a 45 minutos do aeroporto que faz os ‘tranfers’ para os jogos durante o Mundial.
  “É um empreendimento fantástico, de grande qualidade, situado perto de Pretória e de Joanesburgo”, considerou Carlos Godinho.
  O dirigente federativo esclareceu ter sido esta a primeira opção da FPF, ainda na África do Sul, mas que devido “a alguma confusão administrativa” não foi logo tomada a decisão em relação a esse empreendimento.

  “Quando visitámos a África do Sul o seleccionador tomou logo como primeira opção este local. Foi-nos dito que não poderíamos porque havia outra selecção (Brasil) que tinha essa opção”, explicou.
  Carlos Godinho reiterou que Valley Lodge foi desde o início o lugar que a Federação mais gostou, mas que o entrave na altura era já existir uma escolha do Brasil em relação a esse local.
  O director referiu que se gerou uma confusão interna entre a empresa com os direitos de alojamento e a própria FIFA, o que levou então que quer o Brasil, como Portugal, procurassem outra solução.

  Uma garantia importante em Valley Lodge é terem sido garantidas pela FIFA um conjunto de “extraordinárias condições técnicas no próprio alojamento”, o que deixa a FPF “extremamente satisfeita”.
  Valley Lodge situa-se no munícipio de Magaliesburg e o próprio presidente da Câmara local está disposto a ir a Portugal para fazer um protocolo com o presidente da Federação Portuguesa de Futebol.
  “Estão reunidas todas as condições para fazermos um bom estágio na África do Sul”, afirmou o dirigente.
  Aspectos importantes na escolha do local são “a total privacidade”, num empreendimento com 72 quartos, “completamente reservado para a selecção portuguesa”, o que dá garantias em termos de segurança e privacidade.

  De acordo com Carlos Godinho “há detalhes no hotel que ainda vão ser construídos”, numa garantia da FIFA, e vai ser “colocada uma relva equivalente a um campo e meio de futebol”.
  O campo de treino, palco diário das sessões da selecção, fica a dez minutos do alojamento e será aí que será montada toda a estrutura para a imprensa, “o que facilita o trabalho da FPF e da comunicação social”.
  No local de treinos haverá bancadas, o que permitirá também, nos momentos em que Carlos Queiroz abrir as sessões de trabalho ao público, a presença de espectadores.

  “Temos o apoio total da municipalidade, o que é muito importante para nós e que não existia em Joanesburgo (face à dimensão da cidade). Ali é um centro relativamente pequeno e estamos muito entusiasmadas de ter ali a selecção portuguesa”, concluiu Carlos Godinho.

Hotel onde selecção vai ficar instalada está rodeado por reserva natural
          
  O local escolhido pelos responsáveis da selecção portuguesa de futebol para instalar a equipa durante o mundial da África do Sul, Valley Lodge, está rodeado por uma re-serva natural e dispõe, designadamente de um santuário de observação de pássaros.

  Situado a 45 minutos do aeroporto que vai servir as deslocações da equipa durante a primeira fase da prova, o hotel está junto às margens do rio Magalies, província de Gauteng, onde se localizam as cidades de Joanesburgo e a capital Tshwane (antiga Pretória), tem 76 quartos e suites, além de oito salas de conferências, um ginásio totalmente equipado, uma capela, uma biblioteca e vastos relvados.