Ministros da Defesa da SADC preocupados com o tráfico de drogas na Região

0
76
tráfico de drogas

tráfico de drogas Os ministros da Defesa da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC) manifestaram, na capital moçambicana, preocupação com o tráfico de droga na região, assumindo o compromisso de uma acção colectiva contra o problema.

 No encerramento da reunião do Comité Interestatal de Defesa e Segurança da SADC, que reuniu os ministros do pelouro, em Maputo, o ministro moçambicano, Filipe Nyusi apontou o narcotráfico na região como um motivo de preocupação.
 “Se no passado, cada um dos países da região podia enfrentar os seus próprios desafios em termos de segurança, o caráter transnacional de delitos como o tráfico de drogas, que são hoje uma grande preocupação, exige ações complementares entre os membros da organização”, destacou o ministro da Defesa, Filipe Nyusi.

 As ameaças à defesa e segurança regionais, exigem uma estratégia coletiva, defendeu. “Essas ameaças devem ser controladas, daí a necessida-de de incremento da cooperação no sector da defesa e se-gurança”, enfatizou.
 O tráfico humano, a imigração ilegal e a pirataria também colocam desafios à se-gurança da África Austral, reconheceu o governante, em nome dos titulares da pasta da pasta da Defesa dos vários países da SADC.
 Apesar destas ameaças, Filipe Nyusi considerou que “no geral, os países da SADC vivem uma situação de estabilidade.” E sublinhou que “onde há focos de preocupação também há sinais de vontade para o restabelecimento da segurança”.

 Por seu turno, em declarações aos jornalistas à margem do encontro dos ministros da Defesa, o secretário executivo da SADC, Tomaz Salomão, qualificou a zona da África Austral como uma das mais pacíficas e estáveis de África.
 “Somos vistos como uma re-gião de referência, porque saímos de uma situação de confrontação violenta para uma era de paz. Agora, a região deve concentrar-se no que é o seu principal desafio, combater a pobreza”, frisou Tomaz Salomão.