Micro-casa sustentável portuguesa premiada em concurso norte-americano

0
111
Micro-casa sustentável portuguesa premiada em concurso norte-americano

Um modelo de micro-casa sustentável, em forma de ár-vore e com 35 metros quadrados, desenvolvido por um arquitecto de Vila Nova de Cerveira, foi distinguido num concurso de ideias norte-americano entre mais de uma centena de projectos.

 “É um conceito de casa-árvore, cuja estrutura simula o tronco e os ramos de uma ár-vore, além dos materiais utilizados, que são recicláveis. Assenta em vetores como a sustentabilidade e a economia, já que poderá ser também uma casa muito barata, e numa imagem de inocência e surpresa do conjunto”, explicou o arquitecto e autor do projecto, César Marques.

 Trata-se de um modelo ainda conceptual de um edifício habitacional em forma de árvore, com oito módulos que incluem espaços como quarto, sala, casa de banho e cozinha, de 16 metros de altura e idealizado para ser habitado por um casal.

 A sua construção prevê o recurso a materiais tipicamente nacionais e recicláveis, como a cortiça ou a madeira, e apesar do espaço reduzido – condição do próprio concurso – esta solução, defende o seu autor, permitirá “uma grande sensação de espaço”.

 Entre mais de 100 projetos a concurso no “Microhousing Ideas Competition” – com um máximo de 35 metros quadrados de espaço habitável e 18 metros de altura -, realizado nos últimos meses em Denver, o modelo de micro-casa sustentável do arquitecto português, de Vila Nova de Cerveira, denominado de “Tree-House Unit”, foi um dos distinguidos com uma menção.

 Além dos oito módulos, cada um com cinco metros de altura, o modelo apresentado ao concurso de ideias pelo gabinete de César Marques, de 35 anos, inclui, nos pisos inferiores, áreas próprias para acondicionar canoas, tirando partido de um modelo conceptual idealizado para implantação junto a um rio, garagem para dois automóveis e espa-ço para guardar bicicletas.

 Todos os oito módulos são in-dividuais, simulando em dois andares a forma de uma árvore, interligados com o restan-tes, tendo como base uma es-trutura em madeira, que, garante o autor, “facilita a sua montagem” e que terá repercussão no preço final.

 Este modelo de casa apresenta ainda preocupações de eficiência energética, sendo por isso “transversal” a qualquer tipo de clima. César Marques garante que está já a trabalhar no projecto para construção da primeira destas micro-casas, mas ainda com módulos de ensaio.

 “Quando encontramos um parceiro na área da constru-ção modular ensaiaremos o primeiro módulo”, apontou ainda.

 Na competição de Denver apresentaram-se a concurso mais de 100 participantes de 20 países e outro projeto português foi igualmente alvo de uma menção.