Mercado de gás natural com crescimento exponencial em Moçambique

0
133

A procura por gás natural cresceu exponencialmente em Moçambique ao longo dos últimos 13 anos, disse em Durban, África do Sul, o vice-ministro dos Recursos Minrais e da Energia, Augusto de Sousa Fernando.

O vice-ministro, que discursava na conferência “International Gas Cooperation Summit”, disse ainda que Moçam-bique e a África do Sul estão a trabalhar no sentido de desenvolverem novos projectos associados ao gás natural.

O grupo sul-africano Sasol explora há anos depósitos de gás natural em Pande e Temane, província de Inhambane, que é posteriormente exportado para a África do Sul através de um gasoduto com uma extensão de 865 quilómetros.

Andrew Herscowitz, um coordenador do Power Africa, programa da Agência dos Estados Unidos da América de apoio ao Desenvolvimento (USAID), disse que o mercado do gás está a crescer a um ritmo muito lento em África, caso da região em que se inserem Moçambique e a África do Sul.

Referindo-se especificamente a Moçambique, Herscowitz disse que o país deverá arrecadar 160 biliões de dólares ao longo de um período de 20 anos através dos investimentos em infra-estruturas basea-das em gás natural.

O relatório Previsões Económicas Mundiais, divulgado em Washington pelo Fundo Monetário Internacional, prevê que Moçambique esteja a registar um crescimento económico de 14,0% em 2022, ano em se poderá iniciar a exploração de depósitos de gás natural no norte de Moçambique.