Médico Frederico Varandas é o novo presidente do Sporting

0
51

  O dr. Frederico Varandas foi eleito o 43.º presidente do Sporting, nas eleições ocorridas no sábado, sucedendo a Bruno de Carvalho, que foi destituído do cargo em 23 de junho.

  O médico e capitão do Exército, de 38 anos, foi eleito para um mandato de quatro anos, depois de ter sido director clínico do Sporting, entre 2011 e 2018, e desempenhado as mesmas funções no Vitória de Setúbal, entre 2007 e 2011, sendo ainda proprietário de uma clínica de recuperação física.

  Com a eleição de Varandas, que foi o primeiro a assumir a candidatura à sucessão de Bruno de Carvalho, o advogado Rogério Alves assume a presidência da Mesa da Assembleia Geral do clube, enquanto o juiz conselheiro Joaquim Baltazar Pinto a liderança do Conselho Fiscal e Disciplinar. Durante a campanha, o médico anunciou a integração na estrutura directiva do clube dos antigos futebolistas Hugo Viana e Beto.

  Este foi o acto eleitoral do clube, nos seus 112 anos de existência, com maior afluência de sempre, com 22.510 sócios votantes, 19.159 de forma presencial e 3.351 por correspondência, de um total de 51.009 com direito a voto.

  Além de Varandas, concorriam à presidência dos ‘leões’ João Benedito (lista A), José Maria Ricciardi (B), Rui Jorge Rego (E), José Dias Ferreira (F) e Fernando Tavares Pereira (G). Frederico Varandas recebeu 42,32% dos votos (8.717 votantes), contra os 36,84% (9.735) alcançados por João Benedito, segundo candidato mais votado. José Maria Ricciardi teve 14,55% dos votos, superando as listas encabeçadas por José Dias Ferreira (2,35%), Fernando Tavares Pereira (0,9%) e Rui Jorge Rego (0,51%). Foram ainda registados 2,2% de votos em branco e 0,31% nulos.

  O novo presidente do Sporting, Frederico Varandas, prometeu conquistar o campeonato nacional de futebol, referindo que é uma missão que vai cumprir.

  No final da sua intervenção aos sócios, Frederico Varandas retirou do bolso a medalha de segundo lugar da Taça de Portugal em futebol, conseguida após a derrota na final com o Desportivo das Aves, no passado mês de Maio, garantindo que a vai colocar no museu com a taça de campeão nacional.

  “É esta medalha que, mais cedo ou mais tarde, vai com a taça de campeão nacional para o museu. Eu prometo, é uma missão e vou cumprir”, disse, na sua primeira intervenção após a vitória nas eleições.

  O novo presidente do Sporting afirmou que esta foi uma vitória da “independência, resistência, resiliência e da superação”, garantindo que é assim que vai ser o clube.

  “O Sporting não vai ceder, não vai vacilar e nunca vai abdicar dos seus valores e ideais. O lema desta candidatura é unir o Sporting, mas chegou a hora de passar das palavras aos actos. Unir é efectivar a união”, defendeu.

  Frederico Varandas disse que para unir é preciso pôr os interesses do clube à frente dos interesses individuais, garantindo que vai ser um presidente “independente”, tendo apenas o compromisso com os sócios do Sporting.

  O novo presidente abriu a sua intervenção com uma saudação aos restantes candidatos às eleições do clube, referindo que merecem uma saudação e todo o seu respeito, mas deixou uma palavra especial para João Benedito.

  “Quero deixar uma palavra especial em relação ao João Benedito, segundo candidato com mais votos neste processo eleitoral. Grande atleta, faz parte da história do clube e espero que nunca se afaste”, disse, deixando agradecimentos à sua equipa e a todos os que votaram na sua lista.

  Entrou em Alvalade pela mão do avô, que o fez sócio de fraldas e ainda a gatinhar. Praticou ginástica no clube, começou a frequentar o estádio um ano depois do Sporting sagrar-se campeão em 1982, sentou-se no banco de suplentes enquanto médico durante 7 anos e chega agora à cadeira de sonho. Frederico Varandas, o capitão do exército que adora desporto e que pratica surf e jogging com regularidade, vai aos 38 anos liderar os destinos do clube com 112 anos de história.