Marítimo de Pretória festejou com sucesso aniversário da sua fundação

0
83
Marítimo de Pretória festejou com sucesso aniversário da sua fundação

Marítimo de Pretória festejou com sucesso aniversário da sua fundaçãoCom um programa aberto com a disputa de um torneio de sueca, na noite de sexta-feira, 16 de Setembro, na sua sede em Hatfield, de que saiu vencedora a dupla formada por Manuel Pestana/José Manuel Sumares, classificando-se em segundo lugar a de Jaime de Caires/Joaquim Aveiro, em terceiro João de Jesus/Júlio Laranjeiro, e na quarta posição Abel de Aveiro/William da Silva, o Club Sport Marítimo de Pretória festejou no penúltimo fim-de-semana, o 16.º aniversário da sua fundação na capital sul-africana.

  A festa principal, diga-se com assinalado brilho, viria a decorrer no domingo seguinte, dia 18, no salão da igreja de Santa Maria dos Portugueses, em Luttig Street, de Pretoria West, onde decorreram todas as actividades programadas para a efeméride, a começar pelo concorrido almoço de convívio, contando-se entre as mais de quatrocentas pessoas, o Frei Gilberto Teixeira e o seu colega Manuel Nhaquila, o secretário da embaixada e gerente consular, dr. Pedro de Almeida, o coordenador de ensino de português na África do Sul dr. Rui Azevedo, o adido social dr. Gonçalo Capitão, o deputado luso-descendente Manny de Freitas do D.A/Aliança Democrática, as chan-celeres, da embaixada, Carlota Amorim, e a da secção consular, Margarida Oliveira, os comendadores Estêvão Rosa, sua esposa Manuela Rosa e Joe Quintal, os presidentes das seguintes colectividades e instituições, Manuel José Assembleia-Geral e Mário Ferreira da Direcção da ACPP, Vasco Martins Assembleia-Geral e Miguel Martins da Direcção da Casa da Madeira de Joanesburgo, Paula de Castro de “Os Lusíadas”, Lina Pereira da Liga da Mulher Católica da igreja de Santa Maria, e Vítor Castro da Tertúlia Castrense, em Regents Park, de Joanesburgo.

  Em prosseguimento, os presentes no salão assistiram durante a tarde, à actuação em variedades dos cançonetistas da comunidade, Dário Bettencourt e Damião de Freitas, e à exibição folclórica do rancho da Casa Social da Madeira, a quem por Fátima Teixeira foi colocada fita com medalha do aniversário no estandarte, e entrega de medalhas a todos os componentes do agrupamento, o qual retribuiu com certificado de agradecimento ao convite, ali entregue pela vice-presidente cultural Inês Balan-co ao presidente do CSM, Manuel Furriel, estando a mú-sica para o convívio e baile a conhecer a sua animação a cargo do “Duo Jovial”.

  Por Ivo de Sousa, presidente da Academia do Bacalhau de Pretória, e vice-presidente do aniversariante Club Sport Marítimo, nomeado mestre-de-cerimónias, para a condução de todas as actividades nesta festividade, ao dar as boas-vindas e agradecer a presença de todos ali nessa tarde, aproveitou para dar conhecimento da mensagem recebida do presidente do Club Sport Marítimo da Madeira, José Carlos Pereira, mais tarde lida por Manuel Furriel, do seguinte teor:

  “Caros maritimistas de Pretória. Ainda não há muito tempo tive o prazer de conviver convosco e de confirmar quão grande é o amor que nutrem pelo Club Sport Marítimo. É, por isso, com particular emoção  que, meus amigos, envio, em meu nome e em nome do Club Sport Marítimo da Madeira, os mais sinceros parabéns pela passagem do 16.º aniversário do Marítimo de Pretória.
  Colectividade que, como já disse, tive o prazer de confirmar recentemente, tem uma importância ímpar para a comunidade madeirense residente na África do Sul, fazendo votos para que continue a desenvolver o seu va-lioso trabalho em prol da cultura e do desporto.

  É com clubes como o Marítimo de Pretória que a nossa mui querida Madeira se afirma no mundo; é com clubes como o Marítimo de Pretória que o Club Sport Marítimo tem legitimidade para chamar a si um papel de especial relevo na ligação entre a terra mãe, Madeira, e a diáspora madeirense!
  A todos, amigos, saudações maritimistas e que conti-nuem a expressar o fervor clubístico que os caracteriza. Parabéns e VIVA O MARÍTIMO! Assinado, José Carlos Pereira (presidente do Club Sport Marítimo)”.

  As palavras do presidente da direcção do Marítimo de Pretória, neste dia de aniversário, foram praticamente de reconhecimento a quem consigo colaborou ao longo de todo este ano em actividades promovidas no clube que lidera, e neste aniversário foram incansáveis em preparativos. Elvey Williams, Elvey van der Hock, Pieter van der Merwe, Ana Maria Furriel, Maria José Rodrigues e Annelie Roos, estendendo os seus agradecimentos à colaboração que tivera para estes festejos, a Ana Maria Guedes e sua equipa de cozinha na confecção do almoço, às se-nhoras e meninas que serviram às mesas, homens que trabalharam no bar, artistas e rancho folclórico que actuaram nesta celebração, à igreja de Santa Maria na cedência do salão, ao Século de Joanesburgo na divulgação de todas as actividades na comunidade, e cobertura  deste evento, assim como às seguintes pessoas que colaboraram com donativos e oferta de artigos para o leilão ali efectuado por Manuel José:

A & S Travel, Albies, Fátima Teixeira, Fernando Ferreira, Frank Serradinho, Fruit Stop, Gabriel Oliveira, Intiem Magazine, Ivo de Sousa, João de Jesus, Manny Jardim, Manny Pestana, Manny Teixeira, Meat 2 Oceans Market, Nelson Olival, Paulo Pereira, Rui Coelho, Supreme Chicken, Tony Oliveira, Vasco Martins, William da Silva, Hen-rique Félix, Manuel José, Olívia Henriques e Natalie Low.
De sublinhar nas palavras de Manuel Furriel, o facto de para além das ajudas de sua filha Ana Maria, de Fátima Teixeira e de Maria José Rodrigues, o grande contributo que tanto agora, como ao longo do seu mandato sempre teve dos sul-africanos, Pieter van der Merwa, Elvey Williams e Annelie Roos, a quem se mostrou muito reco-nhecido e para quem pediu uma grande salva de palmas dos presentes no salão.

  Chamado ao palco para algumas palavras, o deputado ao parlamento pela D.A/Aliança Democrática, Manny de Freitas, começando por agradecer o convite para este aniversário do Club Sport Marítimo de Pretória, que ali festejava os seus dezasseis anos de existência, certamente difíceis e de trabalho, a seu ver muito importante, já que é um clube aberto a todas as comunidades radicadas neste país que nos acolheu, temos os nossos filhos e convivemos com todas as culturas.

  Considerando a comunidade portuguesa em número de trezentos mil, uma das maiores radicadas na África do Sul, e a contribuir em todos os seus sectores para a eco-nomia deste país, mas a seu ver e comparada com outras, pouco envolvida em cargos públicos, onde quanto a si os nossos clubes, colectividades e instituições se devem estender a outras nacionalidades e culturas, uma vez que somos parte integrante de uma nação de diferentes culturas e tradições, certamente apostadas em criar, como desejamos, este novo país próspero e importante para todos.          
               
  A encerrar os discursos, dirigiu-se ali aos presentes, o secretário da nossa embaixada e simultaneamente gerente da Secção Consular, dr. Pedro de Almeida, come-çando por a todos saudar e dar os parabéns ao Marítimo e toda a sua massa associativa, como referiu um dos clubes em Pretória, que como antes o deputado Manny de Freitas havia destacado como dos que mais contribui para a integração da comunidade portuguesa na comunidade sul-africana, ao aceitar atletas de diferentes na-cionalidades, um povo que sendo de origem portuguesa se enquadra perfeitamente no contexto sul-africano.
  Ao reconhecer em Manuel Furriel o bom trabalho desenvolvido na liderança deste Marítimo, o que não é lá muito fácil, sendo por vezes visível a sua luta para conseguir apoios para as actividades que vai promovendo, Pedro de Almeida reforçou as palavras antes ali proferidas por Manny de Freitas, referentes ao facto da comunidade portuguesa ter menos influência do que o seu peso lhe podia dar, face aos trezentos mil que somos hoje na África do Sul e envolvidos na vida social, económica e política do país, um caminho que agora iniciado por esse deputado ao parlamento, confiante que outros luso-descendentes lhe seguirão o exemplo, deixando a propósito este apelo:

Quantos mais nós portugueses e luso-descendentes nos dermos a conhecer e mostrar o nosso valor a todo o povo sul-africano, mais positiva será a imagem e conceito a nosso respeito, – que diga-se já é muito boa -, mas poderá ser melhor se os clubes e associações portuguesas lutarem por tornar os seus membros e a nossa comunidade visível em toda a sociedade sul-africana.
  A este respeito salientou este diplomata, os nossos clubes têm uma responsabilidade e um papel extraordinário a desempenhar, face aos seus talentos, dando a propósito o exemplo de não obstante a comunidade portuguesa ser mais numerosa do que a grega ou italiana neste país, a percepção exterior acaba por não ser essa, o que de maneira nenhuma está de acordo ao nosso potencial, olhando aos compatriotas que temos em posições de relevo, empresários fora de série, pessoas envolvidas em todas as profissões e domínios sociais, terminando o seu improviso com parabéns ao Marítimo e toda a sua massa associativa, a quem desejou um futuro de sucesso.

  No sorteio da rifa a que a seguir ao leilão, entrega de medalhas aos artistas que ali actuaram, membros directivos do clube aniversariante, entidades oficiais, “sponsors”, e individualidades que colaboraram nestes festejos, e de diplomas de sócio honorário deste Marítimo, a Pieter van der Merwe, e de mérito a Natalie Louw, Margo Visser, John Visser e Damião de Freitas, se procedeu, foram contemplados, com o 1º prémio, uma televisão LCD, Carlos dos Santos com o número 801; com o 2º prémio, “voucher” no valor de R3.000.00, Pieter van der Merwe possuidor da rifa número 449; com o 3º prémio, um “microwave”, o número 079; e com o 4º prémio, uma bicicleta, o número 830, artigos que serão entregues aos que provarem pertencer-lhes.

  Por último foi ali cortado por Manuel José e Fátima Tei-xeira, esta que o confeccionou e ofereceu, o bolo de aniversário deste Marítimo, adquirido em leilão por Mário Ferreira, que cortado em pedaços dele foi dado a provar pelos presentes no salão, nessa ocasião.