Marcelo anuncia Cimeira União Europeia/África durante presidência portuguesa em 2021

0
55

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, anunciou na quinta-feira que “a presidência da União Europeia (UE) por Portugal, no primeiro semestre de 2021, terá uma Cimeira entre Europa e África”.

 Marcelo Rebelo de Sousa falava numa conversa com o Presidente moçambicano, Filipe Nyusi, na segunda edição do “EurAfrican Forum”, uma iniciativa da associação Conselho da Diáspora Portuguesa, no Campus de Carcavelos da Universidade Nova de Lisboa.

 O chefe de Estado referiu que “o Governo português já disse” que haverá uma Cimeira UE/África no primeiro semestre de 2021, embora esse anúncio ainda não tivesse sido feito publicamente.

 Segundo o Presidente da República, isso está assegurado, “qualquer que seja o Governo português saído das próximas eleições” legislativas, marcadas para 6 de Outubro.

 “A presidência da União Europeia por Portugal no primeiro semestre de 2021 terá uma cimeira entre Europa e África Terá, como já teve uma vez, sob a presidência portuguesa”, afirmou, considerando que isso “não é por acaso”.

 O primeiro-ministro, António Costa, já tinha declarado, no início deste ano, que “a próxima presidência portuguesa da União Europeia, em 2021, terá como tema fundamental o das relações entre a União Europeia e continente africano”.

 A primeira cimeira UE/África foi promovida por Portugal, durante a presidência portuguesa do Conselho da União Europeia, e realizou-se no Cairo, em 2000.

 Em 2007, novamente durante a presidência português da UE, Lisboa acolheu a segunda edição destas cimeiras, seguindo-se Trípoli, em 2010, e Bruxelas, em 2014. A última Cimeira UE/União Africana decorreu em Abidjan, em 2017.

 

* Presidente moçambicano convida Marcelo a visitar país  ainda este ano

 

 O Presidente moçambicano, Filipe Nyusi, convidou na quinta-feira o seu homólogo português, Marcelo Rebelo de Sousa, a visitar o Moçambique “ainda este ano”, naquele que foi o terceiro dia da sua visita de Estado a Portugal.

 “Reafirmo o meu convite a si [Marcelo Rebelo de Sousa] para visitar Moçambique ain-da este ano”, disse Nyusi no discurso de abertura do jantar que ofereceu em honra do Presidente português.

 “Se o senhor Presidente não vier, enviaremos a factura”, disse Nyusi, em tom de brincadeira, arrancando risos aos convidados.

 No seu discurso, Marcelo Rebelo de Sousa mostrou-se aberto ao convite.

 “Num momento em que vossa excelência não se despede de Lisboa, porque não há despedidas entre nós – não há despedidas entre Moçambique e Portugal –, apenas nos diz ‘até muito breve’ a todos nós, certamente, no caso do Presidente da República Portuguesa, até muito breve, até ao final deste ano”, retorquiu o chefe de Estado português.

 “Se não for antes, por altura do meu aniversário [12 de Dezembro]”, afirmou Marcelo, acrescentando que “seria original passá-lo em Moçambique”.