Madiba fez muito pelo mundo, devemos ajudá-lo a realizar o seu sonho

0
63
Madiba fez muito pelo mundo, devemos ajudá-lo a realizar o seu sonho

Madiba fez muito pelo mundo, devemos ajudá-lo a realizar o seu sonhoA embaixadora da África do Sul em Portugal afirmou na segunda-feira passada, em Lisboa, que “’Madiba’ fez muito pelo mundo” e que, por isso, “todos devemos ajudá-lo a realizar o seu sonho” de construir um hospital pediátrico de alta tecnologia em África.

 A embaixadora Keitumetse Matthews falava aos jornalistas à margem do jantar que, no dia do 93.º aniversário do ex-Presidente sul-africano, o Fundo Nelson Mandela para as Crianças organizou para recolher dinheiro.
 “É muito importante que toda a gente dê o máximo que puder, mesmo que seja pouco. Cada cêntimo importa”, disse, considerando que “devemos cumprir o sonho de Mandela”: “Ele fez muito pelo mundo, mudou a forma como o mundo pensa, e o mínimo que podemos fazer é ajudá-lo a realizar o seu sonho”, acrescentou.

 Matthews lembrou a força de Mandela enquanto símbolo mundial da reconciliação e da luta anti-segregação racial e disse ainda que “o voluntariado, prática em vias de extinção, tem sido revigorado (pelo ex-líder)”.
 O “legado de Mandela”, acrescentou, “de que podemos ser o mesmo e apenas um, vai perdurar no tempo”: “Isto pelo trabalho de Madiba mas também porque tivémos a sorte de todos os líderes da África do Sul terem acreditado nestes valores”, disse.
 Dos cem milhões de euros que vai custar o Hospital Pediátrico Nelson Mandela, o Fundo já angariou 20 milhões. A meta até ao final do ano é chegar aos 50 milhões de euros.

 Naquela que foi a primeira acção de angariação de fundos, o Fundo arrecadou 2.500 euros com o leilão de uma litografia do primeiro discurso do ex-presidente em liberdade, do fotojornalista Chris Ledochowski, e mais de mil euros com o leilão de dois livros, um de Mandela, outro do jornalista António Mateus.
 Depois de cantarem os parabéns a Mandela, os convidados ouviram o presidente da comissão de angariação de fundos, Tito Mboweni, dizer que veio a Portugal “apelar aos bons corações, aos bons espíritos e aos bons bolsos para que seja possível cumprir o sonho de um grande homem”.
 “O meu filho pediu-me para dizer ‘olá’ ao Cristiano Ronaldo. Eu acho que é uma boa ideia pedir ao jogador para nos ajudar nesta causa”, acrescentou.

 Certo o projeto tem já o apoio do Hospital de S. João, no Porto. João Ferreira, presidente do conselho de administração, explicou que a parceria estratégica que o S. João estabeleceu com Hospital Pediátrico Nelson Mandela, que considera “uma iniciativa inspiradora”, dará frutos ao nível da “formação, prevenção e especialização”, à semelhança do que já acontece com outros países lusófonos.
 Em novembro de 2009 as Nações Unidas declararam o dia 18 de julho como o dia internacional de Nelson Mandela para homenagear o líder sul-africano que conseguiu, através do diálogo e da integração, mudar o futuro do seu país.