Luxemburgo inicia relações económicas com Angola

0
31
Luanda

LuandaO ministro luxemburguês da Economia e do Comércio Exterior, Jeannot Krecké, disse em Luanda que o Luxemburgo está interessado em iniciar relações económicas com África, tendo escolhido Angola para esse objectivo.

 Jeannot Krecké falava à imprensa no final do encontro que manteve com a secretária de Estado das Relações Exteriores, Exalgina Gamboa, inicialmente agendado com o ministro das Relações Exteriores de Angola, Assunção dos Anjos.
 Segundo o governante luxemburguês, que chefiava uma delegação integrada por dois altos funcionários do Ministério e 11 empresários, tratou-se de uma visita exploratória, que teve como objectivo relançar as relações bilaterais entre Angola e o Grão Ducado de Luxemburgo.
 “O Luxemburgo é um país pequeno com relações económicas no mundo inteiro. No continente africano foi escolhida Angola como o primeiro país para estabelecer uma relação económica”, disse o ministro luxemburguês.

 O ministro da Economia e do Comércio Exterior de Luxemburgo disse que, no encontro mantido com a governante angolana, foi abordada a possibilidade de existência de acordos de protecção recíproca de investimentos privados, de prevenir a dupla imposição e na área dos transportes aéreos.
 “Na área dos transportes falámos da possibilidade da nossa companhia aérea operar em Angola e vice-versa, para uma melhor e fácil cooperação entre as empresas dos dois países”, disse Jeannot Krecké.

 Os sectores das finanças, telecomunicações, comunica-ções por satélite e da indústria de transformação de vidro e aço são outras áreas que o governo de Luxemburgo pretende explorar.
 “Angola pretende diversificar a sua economia e nós estamos cá para ajudar a diversificá-la com as nossas empresas. De momento temos uma cooperação que é insignificante e pretendemos relançá-la”, disse o ministro.
 Para o ministro luxemburguês, neste momento é essencial o estabelecimento das relações bilaterais entre os dois países, a exemplo do que foi feito com a China para se obter resultados positivos.

 “As relações políticas são de nível médio, mas as relações económicas vão lançar as relações bilaterais e depois a política no futuro virá. No encontro ficou assente que os dois ministérios dos Negócios Estrangeiros se reunissem em fóruns internacionais, para haver relações internacionais entre os dois ministérios”, sublinhou o ministro.

 A delegação luxemburguesa terminou a sua visita explora-tória na quarta-feira e teve ainda encontros com os ministros das Finanças, da Saúde, das Telecomunicações e Tecnologias, dos Transportes e com o Coordenador da Agência de Investimento Privado.
 Integraram a delegação ministerial empresas como a SES ASTRA, empresa de satélite e comunicações, a Cargolux International Airlines, transportadora aérea, que opera com 14 aviões do tipo Boeing, e a Arcelor Mittal, companhia do ramo industrial siderúrgico.