Luso África celebrou 19º Aniversário com forte montra de actividade

0
124

Decorreu no Luso África em Hattingh Park, Primrose, ontem domingo 19 de Agosto, a festa do 19º aniversário daquele clube português onde estiveram cerca de 360 pessoas. Foi anunciada a abertura, no dia 5 de Setembro deste ano, o novo Centro de Dia Santo André Avelino e foi feita uma montra da forte actividade social do Luso África em termos culturais, sociais e desportivos, como foi a mostra do grupo de motards, o 1º Agrupamento de Escuteiros de S. Jorge, o rancho folclórico Terras do Norte, o futebol do Luso África e o grupo de ciclismo Luso Cycling.

 O evento foi aberto pelas 13h45, com o apresentador da tarde, Michael Gillbee a pedir que todos tomassem os seus lugares e que de pé, fosse feita uma oração de Acção de Graças, bem como, guardar um minuto de silêncio em memória de todos os associados e amigos do Luso África que faleceram no último ano. O primeiro prato foi servido, opção de canja ou papas de sarrabulho. O primeiro prato estava do agrado de todos e excelentemente confeccionado.

 Findo e levantado o primeiro prato da refeição, foi chamado ao palco o actual presidente do Luso África, Joaquim Melo. “Muito boa tarde”, começou por dizer o presidente. “Aos senhores comendadores, aos vários presidentes das instituições Comunitárias, presiden-tes de clubes e associações; aos órgãos de Comunicação Social; aos nossos sócios e patrocinadores, bem-vindos ao Luso África.”

 “Hoje, celebramos o nosso aniversário e como dia de festa, queremos celebrar quem somos e o que fazemos. Daqui a nada, iremos mostrar isso mesmo, as várias actividades que acontecem no clube.” “Como estamos? A resposta é: bem! Estamos vivos, abertos, activos e a crescer. Eu, em conjunto com a minha Direcção, temos desenvolvido um trabalho constante para manter vivo o clube e a prosperar”

 “Conseguimos, com sucesso, dar um lar ao Terras do Norte; estamos a ressuscitar actividades e, desde os escuteiros até à viagem até Moçambi-que…passando por todo o desporto e cultura, o Luso está vivo, está bem, estamos fortes!”

 “É importante também mostrar para onde caminhamos. Hoje, com um novo projecto. Um novo rumo, para também darmos conforto e carinho a quem nos fez. Porque as gerações antigas, o Passado, serve para melhor criarmos o Futuro. Por isso, fica o meu agradecimento às anteriores Direcções e presidentes. Desejo aos membros do Luso os maiores sucessos…vamos continuar a trabalhar”, concluiu Melo.

 Foi depois a vez do presidente da Assembleia-Geral Rui Pereira. Agradeceu a presença de todos e na sua intervenção, honrou os sócios mais antigos do Luso África. Um momento sempre tocante e emotivo para todos. Desejou os maiores sucessos e felicidades para o clube.

 O prato principal foi depois servido, os rojões, acompanhados de arroz de tomate, ba-tata frita aos gomos e salada verde. Os rojões estavam temperados na perfeição e confeccionados com esmero. Todos, sem excepção, manifestaram o agrado pela refei-ção servida.

 Já depois da refeição completada, foi o momento alto da tarde, onde foram apresentados vários grupos de actividade do Luso África. Esta apresentação começou com um “estrondo”, o ligar da ignição de uma mota Harley-Davidson, de um dos membros do grupo de motards do Luso África. O presidente do grupo, o senhor Mota, falou com paixão sobre as duas rodas e fri-sou que o grupo é uma família, que se junta para se divertirem e aproveitarem dos prazeres do motociclismo.

 “Os membros têm que ter carta de mota e mota, a partir dos 250 centímetros cúbicos, não importa a marca ou modelo. É preciso também ter um perfil ajuizado e ter certos valores familiares e morais correctos, respeitar a lei e o código da estrada”, frizou Mota.

 Em seguida, entraram os escuteiros. O primeiro agrupamento de S. Jorge é o único agrupamento de escuteiros português na África do Sul. Todos os anos fazem a romaria de todos os escuteiros na África do Sul e também o jamboree mundial de escuteiros, este ano a ter lugar nos Estados Unidos da América.

 As actividades, acampamentos e acções solidárias são várias com os mais jovens aos mais velhos a participarem. Seguidamente, foi a vez do rancho folclórico Terras do Norte. A presidente Wendy Ferreira falou do grupo, o mais jovem membro é uma menina de cinco anos de idade e não há limite de idade para participar. Wendy falou apaixonadamente do Terras do Norte, agora sediado no Luso África. Os ensaios são todas as sextas-feiras a partir das 20 horas.

 Seguiu-se o grupo de futebol do Luso, com a apresentação da divisão de futebol feminino, a maior da África do Sul e que participa nos campeonatos nacionais. Os escalões etários vão desde os sub-12 infantis, aos juniores, seniores e veteranos, dos quais estes últimos, possuem três equipas. O custo anual são de 900 randes e os treinos são vários dias durante a semana.

 Por fim, foi apresentado o grupo de ciclismo Luso Cycling. O presidente Joe Almeida falou, como todos os anteriores presidentes e responsáveis das várias divisões, com paixão e gosto pelo Luso Cycling. Luso Cycling que tem uma equipa profissional de ciclismo, que actualmente li-dera e tem liderado o campeonato nacional de ciclismo sul-africano e provincial do Gauteng.

 É necessário apenas possuir uma bicicleta de estrada e os treinos são durante a semana e ao domingo, com vários passeios organizados regularmente ao domingo como parte do treino.  Após os vários momentos fotográficos, foi dada uma forte salva de palmas a todos os elementos em palco e foram-lhes entregues certificados de agradecimento.

 Seguiu-se depois o momento especial da tarde, o anúncio da abertura a 5 de Setembro deste ano do Centro de Dia Santo André Avelino. Foi explicado onde irá funcionar o centro de dia, dentro do salão de festas do Luso África, às quartas-feiras onde desde manhã, com pequeno-almoço os utentes poderão fazer várias actividades culturais, animação, actividade física e ter várias refeições ao dia. Este novo projecto foi recebido com muito agrado e aplaudido fortemente por todos.

 Os vários presidentes e convidados da tarde foram agraciados com uma garrafa de Licor Beirão como agradecimento pela participação e apoio do 19º aniversário do Luso África.

 Procedeu-se ao corte do bolo de aniversário, anualmente feito pela dona Dulce Ferreira, um lindo bolo que foi cortado e distribuído pelos mais de 360 convidados presentes. À venda estavam rifas para o sorteio de uma perna de presunto de Portugal, com expo-sitor incluído. Os vencedores desta rifa foram os membros da ACP Pretória e amigos, representados pelo presidente Mário Jorge, Américo Pimental, o professor Miguel Coelho, entre outros membros.

 A tarde, esteve sempre animada com a música da “8th Avenue Band” que com muita maestria interpretou vários temas da música portuguesa e internacional. A banda, de referência na África do Sul como banda de vários artistas nacionais, fez as delicias auditivas de todos os presentes. A tarde foi concluída ao som da música da “8th Avenue Band” e ao sabor das sobremesas e muito convívio.

mais fotos na pag. seguinte