Luís Amado defende refundação do Instituto de Língua Portuguesa

0
167
Luís Amado

Luís AmadoO ministro dos Negócios Estrangeiros português considerou ontem à Agência Lusa, na Cidade da Praia, que é “inadiável” a refundação do Instituto Internacional de Língua Portuguesa (IILP), instituição que tem “uma grande falta de visibilidade”.

Luís Amado, que chegou ontem ao princípio da tarde à capital de Cabo Verde, onde começa hoje a 14ª Reunião do Conselho de Ministros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), a que preside, adiantou à Lusa que Portugal tem uma proposta para que o IILP se torne “capaz de preencher as expectativas criadas em relação ao estatuto da Língua no mundo”.

“O tema central (do Conselho de Ministros) é a nova abordagem estratégica para a promoção e difusão da Língua Portuguesa, assumida pela CPLP na sequência da Cimeira de Lisboa (Julho de 2008). Teremos oportunidade de discutir as questões concretas relacionadas com o IILP e com a sua refundação, que é inadiável”, disse o ministro Amado. “Há uma proposta nossa, que deverá ser aprovada, que define as orientações que deverão ser seguidas nos próximos meses para que haja uma nova instituição capaz de preencher as expectativas criadas em relação ao estatuto da Língua no mundo”.