Lisboa acolhe 1.500 profissionais de museus de cem países para 3 encontros

0
60
Lisboa acolhe 1.500 profissionais de museus de cem países para 3 encontros

Lisboa acolhe 1.500 profissionais de museus de cem países para 3 encontros Cerca de 1.500 profissionais de uma centena de países vão participar em três encontros internacionais do Conselho Internacional dos Museus (ICOM) que decorrerão em Lisboa entre 19 e 27 de Setembro, para debater o património cultural e a conservação.

 Numa conferência de imprensa realizada em Lisboa, a Direcção da representação nacional do ICOM – organismo internacional não governamental, reconhecida pela UNESCO, que representa o sector dos museus – sublinhou a importância destes encontros para “aprofundar a reflexão sobre o tema” e “divulgar o património nacional”.

 O tema central será “Património Cultural e Identidade Cultural: O papel da Conservação”, e os encontros têm organização conjunta do ICOM-Portugal, da Associação dos Restauradores de Portugal, da empresa Archeofactu, especializada em restauro, e tem o apoio institucional do Instituto dos Museus e Conservação (IMC) e da Secretaria de Estado da Cultura.
 Luís Raposo, presidente da comissão nacional portuguesa do ICOM, revelou que, no âmbito destes encontros, sobretudo de caráter científico, “será lançada uma plataforma na Internet para criar um ponto de encontro do espaço lusófono, com uma base de dados sobre património dos museus que já estará a funcionar”.

 O primeiro encontro decorrerá na Antiga Feira Industrial de Lisboa, na Junqueira, actual Centro de Congressos, entre 19 e 23 de Setembro. Trata-se da 16.ª Reunião Trienal do ICOM CC (Conservação e Restauro), com o objectivo de estabelecer relações de cooperação com outros países e parcerias futuras no campo da preservação e recuperação do património.
 Na abertura falará Guilherme d’Oliveira Martins, presidente do Centro Nacional de Cultura, sobre “Património e Cidadania”.
 No âmbito desta reunião, decorrerá no dia 22 de Setembro, no Centro Cultural de Belém, o espectáculo “Lisbon now”, concebido pelo músico e compositor Carlos Martins, presidente da Associação Sons da Lusofonia, que irá “ligar culturas musicais provenientes de civilizações orientais e mediterrânicas”, explicou, na conferência de imprensa.

 No espectáculo actuará o Quinteto Carlos Martins, com Bernardo Sassetti, Pedro Jóia, Ricardo Ribeiro, Nancy Vieira e o Coro Gospell Collective, entre outros artistas.
 O segundo encontro – 11.ª Reunião Anual do UMAC, um comité especializado do ICOM ligado ao património artístico e científico das universidades – decorrerá entre 21 e 25 de Setembro, no Museu de Ciência da Universidade de Lisboa.
 Nesta reunião participam cerca de 150 profissionais oriundos de mais de quarenta países, e Luís Raposo destacou a realização do encontro em Lisboa, “onde a Universi-dade celebra o centenário e se prepara para iniciar uma reorganização profunda dos seus museus”.

 Entre 26 e 27 de Setembro, no Museu Oriente, também em Lisboa, será a vez do 6.º Encontro de Museus de Países e Comunidades de Língua Portuguesa, promovido pelo ICOM Portugal, com o apoio do ICOM Brasil e a parceria da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), da União das Cidades e Capitais de Língua Portuguesa (UCCLA) e da Fundação Oriente (FO).
 Nesta reunião, que acontece após uma década desde o último encontro, vão participar duas centenas de especialistas provenientes de todos os países da CPLP, assim como de outros países onde continuam a existir comunidades e tradições culturais ligadas a Portugal.
Luís Raposo revelou que, no âmbito deste encontro, será estabelecida a criação de representações nacionais do ICOM em Cabo Verde e em Moçambique.