Liga Europa: Sp. Braga reduzido a 10 elementos não chegou para Club Brugge

0
110
Liga Europa: Sp. Braga reduzido a 10 elementos não chegou para Club Brugge

O Sporting de Braga falhou  o primeiro lugar do Grupo H da Liga Europa de futebol, ao empatar 1-1 no terreno do Club Brugge, depois de ter jogado mais de 75 minutos em inferioridade numérica.

 Com uma equipa praticamente inalterada face à última partida – Nuno Gomes surgiu no "onze" no lugar de Moses  – o Sporting de Braga deparou-se com um adversário determinado a colocar os "arsenalistas" sob pressão, sabendo que não tinha o apuramento garantido apesar de liderar o grupo à entrada para a última ronda.

 Com Nuno Gomes ao lado de Lima na frente, os "arsenalistas" podiam retirar alguma mobilidade ao Brugge na saída para o ataque, mas a primeira ocasião de golo pertenceu aos belgas, numa combinação entre Dirar e Odjidja que este não apro-veitou, falhando no momento do remate, quando estavam decorridos apenas quatro minutos.

 O ascendente dos belgas era evidente e a velocidade do Brugge causou estragos pou-co depois, quando Odjidja se isolou e Elderson cometeu uma falta inútil. O nigeriano foi expulso e complicou a tarefa do Braga, que era única equipa com o apuramento garantido à partida.
 De imediato, Leonardo Jardim fez descair Hélder Barbosa para lateral direito, mas enquanto a equipa se adaptava a este figurino o ponta de lança Vleminckx pregou mais um susto a Quim, surgindo sozinho na pequena área a cabeçear sobre a barra (16).

Naturalmente mais remetido à expectativa e à procura do erro do adversário, o conjunto minhoto dispôs de uma excelente ocasião, mas Lima, que “fintou” o fora de jogo para receber um excelente passe de Alan nas costas da defesa, não conseguiu ultrapassar a atempada saída do guarda-redes Kujovic.
 Em inferioridade numérica, o Braga cerrou mais as suas linhas, com Lima encostado à esquerda e Nuno Gomes sozinho entre os centrais, e até ao intervalo manteve o jogo sob controlo, “empurrando” o futebol do Brugge para as linhas laterais. Cristophe Daum aproveitou o intervalo para trocar o apagado Meunier por Rafaelov e o extremo esquerdo israelita deu uma nova dinâmica ao ataque dos anfitriões, que entraram de rompante na segunda parte e, após ameaças de Zimling (48) e Vazquez (49), chegaram ao golo por Vleminckx, a aproveitar da melhor forma um corte deficiente de Douglão para bater Quim, aos 50 minutos.

O “vendaval” do Brugge prosseguiu com um remate do “omnipresente” Odjidja ao poste (59), mas o Braga, já com Paulo César no lugar de Nuno Gomes e a libertar Lima para ações mais ofensivas, chegou à igualdade aos 65 minutos. Na sequência de um canto, que resultou de um “tiro” de Salino desviado pelo guarda-redes, Hugo Viana rematou à entrada da área e Ewerton fez um oportuno desvio de calcanhar para igualar.

Satisfeita com o empate, a equipa da casa resguardou-se nos últimos minutos e ainda viu um tiro de Hugo Viana passar muito perto do poste (84), antes de o médio ser substituído por Mossoró numa última tentativa de Leonardo Jardim de forçar o ataque e chegar à vitória.