Liga Europa: Golo de Hugo Viana e grande exibição de Quim selam apuramento do Sporting de Braga

0
68
Liga Europa: Golo de Hugo Viana e grande exibição de Quim selam apuramento do Sporting de Braga

Um golo de Hugo Viana e uma exibição inspirada de Quim deram ao Sporting de Braga uma vitória sobre o Birmingham (1-0) e o apuramento para os 16 avos da Liga Europa de futebol.

 Após a quinta ronda do Grupo H, a equipa minhota, finalista vencida em 2010/2011, partilha a liderança com o Club Brugge, com 10 pontos, contra sete do Birmingham, sendo que tem vantagem no confronto directo com os ingleses.
 Foi, contudo, um triunfo suado e difícil, perante uma equipa que surpreendeu, so-bretudo na primeira parte, contrariando a antevisão do treinador "arsenalista", Leo-nardo Jardim, que disse esperar um Birmingham retraído na defesa.

 Os britânicos, que militam no segundo escalão do futebol inglês, assumiram o comando do jogo desde o início e só a meio da primeira parte a equipa da casa foi equilibrando a contenda.
 Logo no primeiro minuto, ficou por assinalar uma grande penalidade contra os mi-nhotos, por mão de Elderson, que cortou um centro de Burke, num duelo que se re-petiria várias vezes e quase sempre favorável ao inglês.
 Aos 10 minutos, Ewerton abordou muito mal um lance com Elliott, perdendo a vantagem que teve inicialmente, e, depois, puxou o adversário na grande área.

 Na conversão da respectiva grande penalidade, Quim defendeu o remate de Zigic e manteve as suas redes invioláveis.
 Logo a seguir (13 minutos), uma vez mais a tentar fazer a dobra a Elderson, que perdeu novamente em velocidade para Burke, Ewerton cometeu falta – e devia ter visto o segundo cartão amarelo e respectivo vermelho – e, na conversão do livre, Murphy obrigou Quim a defesa apertada.
 A avalanche ofensiva dos ingleses continuava, perante uma equipa da casa muito passiva e que só a muito custo, com alguma sorte e um "grande" Quim (voltou a "salvar" com uma excelente defesa a um cabeceamento de Caldwell, aos 15 minutos) conseguiu aguentar.

 O Sporting de Braga só aos 33 minutos tentou alvejar a baliza contrária, por Lima, mas sem sucesso, porque o remate saiu fraco e ao lado.
 A segunda parte começou quase com o golo do Braga: remate de fora da área de Hu-go Viana que ia para fora, mas tocou em Curtis Davies, desviou por completo a traje-ctória e enganou o guarda-redes inglês (51 minutos).
 O Sporting de Braga jogava agora com outra intensidade e, a vencer, não mais permitiu ao adversário grandes situações de perigo junto da baliza de Quim, e podia mesmo ter dilatado, aos 58 minutos, por Hélder Barbosa e Djama.

 O técnico da equipa inglesa refrescou o ataque, com as entradas de Marlon King e Nathan Redmond (64), e Leonardo Jardim respondeu com as entradas de Paulo César e Douglão (este porque Elderson se lesionou), passando Paulo Vinícius para lateral esquerdo, e foi o Sporting de Braga a perder a grande oportunidade para "matar" o jogo.

 Lima, na cara de Myhill, rematou contra o guarda-redes e, na recarga, com a baliza escancarada, Paulo César rematou por cima (80 minutos).