Liga dos Campeões: Real em posição priveligiada para as meias finais

0
58
Liga dos Campeões: Real em posição priveligiada para as meias finais

O Real Madrid colocou-se em boa posição rumo ao 24º apuramento, registo recorde, para as meias-finais da Liga dos Campeões da UEFA ao derrotar em casa o Galatasaray, por 3-0, na primeira mão dos quartos-de-final.

 Os comandados de José Mourinho entraram bem no encontro e adiantaram-se no marcador ainda nos primeiros dez minutos, por intermédio do inevitável Cristiano Ronaldo, antes de chegaram ao intervalo a vencer por 2-0 graças a um tento de Karim Benzema.

 Na segunda parte, o suplente Gonzalo Higuaín sentenciou a partida ao desviar um livre de Xabi Alonso.

 O Real abriu o activo aos nove minutos, num lance iniciado por Xabi Alonso a meio-campo, que colocou a bola em Mesut Özil. O alemão descobriu Ronaldo solto no lado esquerdo, de onde rematou a contar com um toque de pé esquerdo em habilidade a fazer a bola passar por cima do guarda-redes Fernando Muslera.

 O Galatasaray não acusou particularmente o golo sofrido e os três jogadores que já actuaram sob as ordens de Mourinho – Didier Drogba, Wesley Sneijder e Hamit Al-tintop – tiveram remates perigosos para a baliza madrilena, onde Diego López se mostrou sempre muito seguro, em particular na resposta a um remate do dianteiro marfinense, defendendo com os punhos.

Pelo meio, Özil dispôs de espaço para rematar a contar, mas Fernando Muslera de-fendeu com grande segurança.

 No entanto, foi o Real Madrid a ampliar a vantagem, instantes antes da meia-hora, com Benzema a finalizar junto ao poste mais distante.

 Ainda antes do intervalo, Ronaldo podia ter bisado no encontro, não tivesse o seu livre directo ficado nas redes superiores, mas também Drogba podia ter reduzido a diferença, algo a que Diego López se opôs com brilhantismo.

 O segundo tempo trouxe uma ligeira alteração táctica da parte do Galatasaray, com Fa-tih Terim a apostar num esquema de três centrais, libertando os laterais para missões mais ofensivas, mas acabou por ser o Real Madrid a criar mais ocasiões perigosas, primeiro com Cristiano Ronaldo e depois Ángel Di María a rematarem para defesas fáceis de Muslera.

 Todavia, o guardião uruguaio nada pôde fazer aos 73 minutos, quando Higuaín cabeceou para o 3-0, desviando com sucesso um livre muito tenso de Xabi Alonso. Até final, menção para um remate acrobático de Cristiano Ronaldo bloqueado por Emmanuel Eboué e para um forte disparo de longa distância de Semih Kaya para uma excelente defesa de Diego López.

 Em Istambul, o Real Madrid  jogará esta terça-feira com uma vantagem confortável.