Liga dos Campeões: FC Porto perde com Atlético de Madrid e Benfica foi derrotado pelo PSG

0
34
Liga dos Campeões: FC Porto perde com Atlético de Madrid e Benfica foi derrotado pelo PSG

Semana negra para as duas  equipas portuguesas, FC Porto e Benfica, na Liga dos Campeões da UEFA, que averbaram duas derrotas. Os tricampeões nacionais foram surpreendidos ao perder no Estádio do Dragão, por 2-1, frente ao Atlético de Madrid.

 Por sua vez tudo correu mal na visita do Benfica no Parc des Princes, onde saíu derrotado. Poderia ter sido pior se o PSG não tivesse tirado o pé do acelerador.

 Jackson Martínez colocou os "dragões" em vantagem, mas Diego Godín e Arda Turan deram a volta para os "colchoneros".

 O Club Atlético de Madrid assumiu a liderança isolada do Grupo G da UEFA Champions League, ao bater fora o FC Porto, por 2-1

 A equipa "colchonera", ainda invencível esta temporada e que partilha com o FC Barcelona a liderança da Liga espanhola, esteve a perder no Estádio do Dragão, fruto de um golo de Jackson Martínez logo aos 16 minutos. Contudo, a reviravolta no marcador foi consumada na segunda parte, com os tentos de Diego Godín e de Arda Turam a permitirem aos espanhóis passarem a somar duas vitórias em

outras tantas jornadas.

 O  Benfica teve uma noite para esquecer no Parc des Princes, onde três golos so-fridos na primeira meia-hora decidiram o encontro da segunda jornada favorável ao Paris Saint-Germain, agora isolado no topo do Grupo C com três pontos de vantagem em relação ao adversário.

 Uma emenda fácil de Zlatan Ibrahimoviç à boca da baliza logo aos cinco minutos, sucedeu-se nova emenda, mas de Marquinhos, também na pequena área e na sequência do primeiro canto do jogo, aos 25 minutos. Cinco volvidos, o segundo canto trouxe um cabeceamento certeiro ao internacional sueco.

 Atordoado e perdido em campo, o Benfica esteve perto de sofrer o quarto golo pouco depois, tendo valido aos encarnados Ezequiel Garay, que bloqueou o remate de Ibrahimoviç. Só depois os comandados de Jorge Jesus se aproximaram da área parisiense, com Guilherme Siqueira, que rendeu Bruno Cortez relativamente ao encontro com o Belenenses, a rematar forte por cima.

 Um fraco remate de longa distância de André Gomes facilmente sustido por Sirigu foi o máximo que o Benfica conseguiu até final, terminando assim o primeiro encontro sem marcar nas últimas 15 partidas e dando aos dois encontros que se seguem, com o Olympiacos , um carácter virtualmente decisivo.