Liga dos Campeões: FC Porto goleia BATE Borisov no encontro de abertura no Dragão

0
33
Liga dos Campeões: FC Porto goleia BATE Borisov no encontro de abertura no Dragão

O futebolista argelino Yacine Brahimi teve uma estreia de sonho na Liga dos Campe-ões, com três golos, metade da goleada recorde frente ao BATE Borisov, com que o FC Porto abriu a campanha "milionária" no Grupo H.

 Os bielorrussos foram "presa fácil" para um "dragão" em noite de acerto e muito poder de "fogo", confirmado os restantes três tentos de Jackson Martinez, Adrián López e de Aboubakar.

 Nos dois últimos casos, tanto o espanhol como o camaronês marcaram pela primeira vez pelo FC Porto, sendo que para Aboubakar foi também em estreia na "Champions", contribuindo para a maior goleada do FC Porto na fase de Grupos, na sua 19.ª participação, superando os 5-0 de Bremen, em 1993/94.

 O técnico espanhol apostou no regresso de Alex Sandro, recuperado de uma lesão desde a partida em Lille, e voltou a oferecer a titularidade a Ricardo Quaresma e a Adrián López, ambos para a linha avançada, juntamente com Brahimi, no apoio ao ponta-de-lança colombiano.

 Um "onze" de tracção à frente, num esquema 4×2-x-3×1, muito pouco habitual entre os "dragões", marcado ainda pelas estreias de Fabiano e Martins Indi na competição.

 O primeiro golo surgiu cedo, quando, aos cinco minutos, o guardião Sergei Chernik passou mal a bola e Brahimi, este depois de driblar um defesa, rematou quase sem ângulo, por uma "nesga" entre o poste e o guarda-redes, para o golo inaugural.

 Depois de, aos 13 minutos, o avançado colombiano ter acertado no poste e de Mai-con (27) ter acertado no guarda-redes quando cabeceou já dentro da área, Braihmi au-mentou  aos 32 minutos, depois de receber de Herrera, ainda na intermediária "azul e branca", correu o campo todo e "disparou" à entrada da área com sucesso.

 Volvidos cinco minutos, Jackson Martinez, de cabeça, deu o melhor seguimento a um cruzamento de Danilo, na direita e o FC Porto rumou ao intervalo a ganhar por três bolas sem resposta.

 Tal como na primeira parte, Jackson voltou a acertar no poste (50 minutos) e, um pou-co mais tarde, foi "poupado" e deu o lugar ao camaronês Aboubakar, mais uma estreia em prova.

 Aos 57 minutos, de livre direto, Brahimi fez o seu terceiro golo da noite e, quatro minutos depois, o espanhol Adrián López estreou-se a marcar de "azul e branco", aproveitando uma bola perdida na grande área.

 Já com Evandro (outra estreia na "Champions") e Tello em campo, para os lugares de Brahimi (aplaudido em pé desde as bancadas) e de Herrera, o FC Porto, apesar de ter desacelerado, ainda marcou mais um golo, por Aboubakar, após jogada de Tello na direita.