Juventus anuncia corte de salários global de 90 milhões no plantel principal

0
107

A Juventus acertou com o treinador e os futebolistas do plantel principal, entre os quais Cristiano Ronaldo, uma redução salarial equivalente a quatro meses de ordenados, cujo valor ascende a 90 milhões de euros, devido à covid-19.

A ‘velha senhora’ explicou que, devido à paralisação das competições desportivas, provocada pela actual situação de emergência de saúde global, alcançou um “entendimento com os jogadores e os treinadores da primeira equipa, relativo às suas compensações pela porção residual do resto da época competitiva”, lê-se no ‘site’ oficial da Juventus.

Segundo o clube de Turim, no norte de Itália, o acordo permite “a redução das compensações num montante igual aos pagamentos mensais de Março, Abril, Maio e Junho de 2020”, com efeitos económicos e financeiros positivos na ordem dos 90 milhões de euros para as contas do presente exercício.

“Nas próximas semanas, os acordos individuais com os jogadores e o treinador vão ser finalizados”, salientou a Juventus.

Caso haja uma recalendarização dos jogos no futuro, o emblema no qual atua o astro português Ronaldo “vai negociar em boa-fé com os jogadores e o treinador possíveis aumentos das compensações [salariais], de acordo com a concretização das competições oficiais”, informou.

A Juventus aproveitou para “agradecer aos jogadores e ao treinador pelo compromisso num período difícil para todos”.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infectou cerca de 572 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 26.500. Dos casos de infecção, pelo menos 124.400 são considerados curados.