João Serradinho voltou a promover novo convívio a favor dos Lusíadas de Pretória

0
144
Lusíadas de Pretória

Lusíadas de PretóriaDepois do almoço que para angariação de alguns fundos a favor dos Lusíadas, ofereceu a 19 de Abril último, João Serradinho volta com a mesma finalidade a promover novo convívio, desta vez na tarde do penúltimo domingo, 29 de Novembro, nesse seu mesmo plot “Redrock Ranch”, proximidades de Pretória.

Nele participando mais de meia centena de pessoas, que pela maneira como cooperaram com a família Serradinho e os membros Lusíadas ali presentes, Paula de Castro, Frei Gilberto Teixeira, Ernesto e Helena de Sousa, Vicente Dias, Ivo de Sousa, os irmãos Carlos e Rui Dias, Anacleto Guiomar, Manuel Furriel, Tony de Sousa Alegria, José Pereira da Silva e Jaime de Caíres, foi possível recolher mais alguns fundos destinados às ajudas que a Associação de Bem Fazer “Os Lusíadas” vêm concedendo mensalmente a pessoas necessitadas da nossa comunidade.

  Neste convívio, que na sua ementa incluiu entrada de cocktail de camarão, e o “self-service” de bacalhau à João, espetada e galinha assada com os respectivos acompanhamentos, saladas e variadas sobremesas preparadas pelas senhoras pertencentes ao grupo feminino da instituição e outras amigas que em convívios do género nunca recusam a sua colaboração.

 Além da oferta do almoço, foi a família de João Serradinho, esposa Emily, filhos Jacquie e Richard, genro Manny Pereira e pessoas das suas relações que se lhes juntaram, Aidi e Maria, de uma colaboração a todos os títulos louvável e só possível de quem sente a beneficência, e os Lusíadas lhe estão gratos, conforme o reconhecimento feito pela presidente da instituição, Paula de Castro, nas palavras com que a todos agradeceu a presença e apoio a esta iniciativa, onde mais uma vez o espírito de solidariedade esteve associado ao alegre ambiente vivido na confraternização.

 No leilão feito por João Serradinho, que como membro se tem revelado extraordinário na ajuda aos Lusíadas, a que praticamente sempre tem dado grande colaboração, foi conseguido nos cachecóis que trouxera da Madeira, garrafas de vinho e whisky de colecção que ofereceu, “vuvuzelas” com o emblema de Portugal, novamente oferecidas pelo Turkstra Restaurante de Firmino Gomes, e o bolo com decoração alusivo ao Natal ali entregue por Paula de Castro, uma apreciada quantia, que a juntar à colecta voluntária efectuada pelas mesas a seguir à refeição deve ter somado, talvez mais do que à partida se julgava fosse possível num simples almoço, graças ao contributo dos que a ele se associaram em generosidade, e pelo que se viu com o firme propósito de cooperar.