Jacob Zuma tomou posse sábado em Pretória como presidente da África do Sul por mais cinco anos

0
3
Jacob Zuma tomou posse sábado em Pretória como presidente da África do Sul por mais cinco anos

O presidente eleito da África do Sul, Jacob Zuma, tomou posse no sábado como Chefe de Estado do país por mais cinco anos, numa cerimónia realizada na sede do Governo em Pretória com a presença de mais de 40 líderes internacionais.

 No poder desde 1994, o partido de Zuma, o Congresso Nacional Africano, venceu as eleições gerais de 7 de maio com 62,15% dos votos.

 O Parlamento sul-africano designou a semana passada Zuma como presidente, que começou no sábado oficialmente seu segundo e último mandato.

  "Prometo sincera e solenemente fazer tudo o que serja necessário para avançar a República e opor.me a tudo o que possa prejudicá-la", declarou Zuma na cerimónia de posse.

 O presidente eleito jurou o seu cargo perante o juiz do Tribunal Constitucional, Mogoeng Mogoeng, após a leitura de um trecho da Constituição sul-africana, e de três helicópteros do Exército tremularem no céu a bandeira do país.

 Milhares de pessoas acompanharam a cerimónia através de ecrãs gigantes instalados numa das praças contíguas ao Palácio do Governo.

  Participaram da cerimónia os presidentes de Moçambique, Armando Guebuza, da Nigéria, Goodluck Jonathan, do Zimbabwé, Robert Mugabe, e os vice-presidentes de Angola, Manuel Vicente, e do Brasil Michel Temer, que receberam grandes aplausos dos presentes no Anfiteatro Nelson Mandela.

 O Presidente de Moçambique divulgou, a partir de Pretória, uma mensagem de felicitações ao homólogo sul-africano, Jacob Zuma. "Servimo-nos da ocasião para reafirmar a nossa determinação de trabalhar conjuntamente no fortalecimento das históricas relações de amizade e cooperação entre os nossos dois po-vos e países, forjadas nas árduas e patrióticas lutas de libertação dos nossos países na região austral de África", disse o Chefe de Estado moçambicano, que termina após as eleições gerais de outubro o seu último mandato.

 Aos 72 anos, Zuma iniciou o seu último mandato com a criação de emprego e o crescimento económico e social como grandes desafios para o seu governo.

 A Constituição sul-africana, que regula o sistema político, determina que o partido que vence as eleições forme o Governo e nomeie o candidato à Presidência da República, que é eleito pela Assembleia Nacional, sendo este também o Chefe do Executivo.

 

* Novo Governo sul-africano

 

 Como já era esperado, o vice-presidente do ANC, Cyril Ramaphosa, é o novo vice-presidente da República.

* Ministro da Presidência, Jeff Radebe; Ministra das Mulheres junto da Presidência,  Susan Shabangu; Ministro da Justiça e dos Serviços Prisionais, Michael Masutha; Ministro dos Serviços Públicos e Administração, Collins Chabane; Ministro da Defesa e dos Militares Veteranos, Nosiviwe Mapisa-Nqakula; Ministro da Administração Interna, Malusi Gigaba; Ministra do Ambiente,

Edna Molewa; Ministro da Segurança de Estado, David Mahlobo; Ministro das Telecomunicações e Serviços Postais,  Siyabonga Cwele; Ministro da Polícia, Nkosinathi Nhleko; Ministro do Comércio e Indústria, Rob Davies; Ministro das Finanças, Nhlanhla Nene; Ministro da Agricultura, Florestas e Pescas, Senzeni Zokwana; Ministra da Água e do Saneamento, Nomvula Mokonyane; Ministra da Educação Elementar, Angie Motshekga; Ministro da Saúde,  Aaron Motsoaledi; Ministra das Relações Internacionais e da Cooperação, Maite Nkoana-Mashabane; Ministro do Desenvolvimento Rural e da Reforma Agrária, Gugile Nkwinti; Ministro da Educação Superior e da Formação Profissional, Blade Nzimande; Ministro do Desenvolvimento Económico, Ebrahim Patel; Ministro dos Transportes, Dipuo Peters; Ministro dos Recursos Minerais, Ngoako Ramathlodi; Ministro do Desenvolvimento Social,  Bathabile Dlamini; Ministra das Empresas Estatais, Lynne Brown; Ministro dos Desportos e Assuntos Recreativos, Fikile Mbalula; Ministro do Trabalho,

Mildred Oliphant; Ministro das Artes e Cultura, Nathi Mthethwa; Ministro das Obras Públicas, Thulas Nxesi; Ministra do Desenvolvimento das Pequenas Empresas, Lindiwe Zulu; Ministra da Energia,  Tina Joemat-Pettersson; Ministra da Ciência e Tecnologia,

Naledi Pandor; Ministro da Governação Cooperativa e dos Assuntos Tradicionais,  Pravin Gordhan; Ministra das Telecomunicações, Faith Muthambi; Ministra do Povoamento,  Lindiwe Sisulu; e Ministro do Turismo, Derek Hanekom.