Inspectores do fisco vão ganhar menos que os restantes

0
76
Inspectores do fisco

Inspectores do fiscoA nova proposta governamental de revisão de carreiras da Direcção-Geral das Contribuições e Impostos (DGCI) mantém os inspectores tributários vários níveis remuneratórios abaixo dos salários das carreiras inspectivas gerais, o que não satisfaz os sindicatos.

O presidente do Sindicato dos Quadros Técnicos do Estado (STE), Bettencourt Picanço, disse que a nova proposta do Ministério das Finanças está ainda muito longe das espectativas, uma vez que não atribui o vínculo por nomeação aos trabalhadores  da DGCI e mantém a desvalorização remuneratória na carreira dos inspectores tributários.

Depois da discussão da primeira proposta governamental, enviada na sexta-feira à noite aos sindicatos, fruto de várias reuniões entre o Governo e os representantes destes funcionários públicos, os sindicatos esperavam que o novo documento contemplasse algumas das reivindicações  sindicais. Para o STE, a evolução  da posição do Governo “não foi nada significativa”, embora lhe reconheça algumas alterações. Entre os pontos de discórdia está o facto de a proposta do Ministério colocar os inspectores tributários entre os níveis remuneratório 16 e 57, quando actualmente as carreiras inspectivas (de outras áreas da Admnistração Pública) desenvolvem-se entre os níveis 24 e 62.

Ainda assim,   proposta revela uma evolução do Executivo, que propôs, inicialmente, que os inspectores tributários fossem colocados entre os níveis remuneratórios 13 e 57.