Industrial português de Secunda constrói tanques gigantescos para a Sasol

0
138
Industrial português de Secunda constrói tanques gigantescos para a Sasol

Estabelecido em Secunda, existe um português que está a projectar-se como um grande industrial na África do Sul, como fabricante de tanques, depósitos e reservatórios para empresas petroquímicas.

José Manuel Spínola Maciel, já nascido na África do Sul mas com origens familiares na cidade de Machico, na Madeira, é proprietário e director da HydraArc, empresa que na passada quarta-feira, 13 de Fevereiro, procedeu à entrega à Sasol da primeira unidade de uma encomenda de cinco tanques de armazenamento de propileno. O quinto “bullet”, como é industrialmente designado o gigantesco depósito, será entregue em Maio.

Cada “bullet” pesa aproximadamente 485 toneladas e tem um comprimento de 60 metros. A sua altura é de 9 metros e o diâmetro de 6 metros, o que significa que as paredes interiores medem 3 metros. A capacidade total do tanque é de 1.642.500 litros.

Até ao dia 13 de Fevereiro, já foram gastas pelas equipas de trabalho da HydraArc na construção destes depósitos pressurizados  275.000 horas e consumidas 70 toneladas de material de soldagem. Os testes de qualidade – incluindo a aplicação de ultrasons, raios gama, fase de revestimento e provas de resistência – levaram cerca de 20.000 horas.

Para o transporte deste depósito de propileno, desde as instalações fabris do empresário José Maciel, até à Sasol, foi utilizado um camião com uma plataforma de cerca de 100 metros de comprimento.

O contrato entre a Sasol Technologies e a Hydra Arc foi adjudicado em Novembro de 2011 e o fabrico dos gigantescos reservatórios teve início em Maio de 2012, nas novas instalações em Sky Hill. Além dos cinco tanques (“bullets”) foi também encomendada a despropanização de um “drum”. Este trabalho foi entregue no passado dia 13 de Janeiro.

Nesta empreitada, a HydraArc vai utilizar 3.200 toneladas aço especial (carbon steel) produzido especificamente para o fabrico de reservatórios pressurizados.

A história de sucesso de José Manuel Spínola Maciel teve início em 1987, quando reconheceu, no mercado laboral sul-africano, a necessidade de especializar operários soldadores. No ano seguinte fundou a HydraArc (Pty) Ltd. e iniciou a colocação de soldadores para satisfazer as necessidades do mercado. Pouco tempo depois estendeu a actividade da empresa aos contratos de manutenção, evoluindo mais tarde para empreitadas de construção metalo-mecânica e instalação de tubagens.

Não esquecendo as suas raízes profissionais e realizando que a maior componente nos negócios era o trabalho profissional e especializado, José Maciel criou em 2002 a Academia de Soldadura, para formação de soldadores, em Kinross, tendo-a transferido depois  para Secunda.

A partir daí, informatizou todos os dados referentes aos operários especializados e é a essa informação que recorre para contratar os melhores técnicos e lançar os seus projectos de crescimento do Grupo de Empresas que hoje lidera.

O Sky Hill, instalações fabris da HydraArc em Secunda, tem três oficinas cobertas, cada uma com 430 metros de comprimento por 30 metros de largura, dotadas de equipamento da mais avançada tecnologia. A área exterior para o fabrico e montagem de plataformas industriais estende-se por 50.000 metros quadrados.

Os fornos, para o tratamento pós-soldagem, são possivelmente os maiores do mundo: um tem 70 metros de comprimento por 10 metros de largura e pode atingir temperaturas da ordem dos 900 graus centígrados: o outro, tem 15 metros de comprimento por 6 metros de largura e vai até aos 400 graus centígrados.

O complexo oficinal é apoiado por um centro de formação que acomoda cerca de 200 artífices estagiários por ano.

A área de apoio comporta também uma unidade de tubagem com 10.000 metros quadrados, um  departamento de corte a laser e plasma com 5.000 metros quadrados, um armazém para equipamentos, ferramentas e artigos de consumo com 10.000 metros quadrados, um departamento de reparações electricidade e outro de mecânica para viaturas a diesel e gasolina, uma carpintaria, escritórios de administração e de apoio ao pessoal, além de cantina e outras facilidades.

O presidente do Grupo HydraArc, também proprietário de dezenas de imóveis para a habitação em Secunda, é descrito como uma pessoa simples, com grande capacidade de trabalho e um campeão em relações humanas: atende toda a gente que com ele pretanda falar.

Na cerimónia de quarta-feira, na entrega do primeiro “bullet” à Sasol, José Manuel Spínola Maciel teve como convidados de honra Alex Mmethi, conselheiro especial de projectos do Gabinete do Premier da Província de Mpumalanga, Zibonele Mnewango, director para a comunicação social do Gabinete do Premier da Província de Mpumalanga, e o adido social da Embaixada de Portugal, dr. Gonçalo Capitão, em representação do embaixador Ricoca Freire, ausente na Cidade do Cabo para as cerimónias de abertura do ano parlamentar.