Indústria farmacêutica investe 100 milhões de euros por ano em Portugal

0
14
Indústria farmacêutica

Indústria farmacêuticaA indústria farmacêutica investe anualmente cerca de 100 milhões de euros em investigação e desenvolvimento em Portugal, valor que a crise terá diminuído nos últimos tempos e que se traduziu na diminuição de ensaios clínicos, revelaram especialistas.

 João Barroca, da Associação Portuguesa da Indústria Farmacêutica (Apifarma), reve-lou, durante um encontro sobre a gestão do medicamento em meio hospitalar, que o investimento dos laboratórios em Portugal foi de 100 milhões de euros em 2007.

 Sobre os anos seguintes, João Barroca disse não ter dados, confessando estar “curioso” por saber esses valo-res, uma vez que, desde então, “vários centros de pesquisa em Portugal encerraram por dificuldades externas e internas”.
 A crise terá motivado a diminuição de ensaios clínicos em Portugal, como avançou hoje o presidente da autoridade que regula o sector do medicamento em Portugal (Infarmed).

 Segundo Vasco Maria, que também interveio no debate, os ensaios clínicos diminuíram dez por cento em 2009, “um reflexo da crise em Portugal e no mundo”.

 A maioria (56 por cento) dos ensaios clínicos realizados em Portugal referem-se a químicos, enquanto 44 por cento são de produtos de origem biológica.

 Vasco Maria sublinhou que, em Portugal, a indústria farmacêutica promove a esmagadora maioria dos ensaios clínicos. Apenas cinco por cento não pertencem a laboratórios.

 Este valor é diferente nos restantes países da União Europeia, revelou o presidente do Infarmed.
 Vasco Maria alertou ainda para a “morosidade” na apreciação dos pedidos de en-saios clínicos, ao nível hospitalar.
 “Em alguns casos, um ensaio multicêntrico já está a acabar em outros países quando co-meça em Portugal”, disse.