Igreja aconselha prudência aos portugueses que querem emigrar

0
91
noticias_emigrantes_05.jpgIgreja aconselha prudência aos portugueses que querem emigrar

O arcebispo de Braga quis aproveitar a peregrinação de ontem e de hoje ao Santuário de Fátima para recomendar prudência aos portugueses que querem sair do País e pedir solidariedade aos que já vivem fora. "Têm de reflectir e de procurar informação para não acabarem, como alguns, debaixo da ponte", disse à agência Lusa D. Jorge Ortiga, que preside à Comissão Episcopal da Pastoral Social e Mobilidade Humana.

 "É necessário [também] deixar uma mensagem forte à comunidade portuguesa que já está instalada para que saiba acolher quem chega, à procura de melhor sorte, devido à crise que se vive em Portugal."
 Acentuou-se desde 2008, com o arrefecimento da economia, o fluxo migratório. O último relatório da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) lança a estimativa: no ano passado terão saído de Portugal mais de 70 mil portugueses. Vão para outros países europeus (como o Reino Unido, a França, a Suíça, a Alemanha ou o Luxemburgo) e para países de língua oficial portuguesa (sobretudo para o Brasil e para Angola).
 A Peregrinação do Migrante e do Refugiado, sob o lema "Celebrar a Memória para Projectar a Nova Evangelização do Futuro", é promovida pela Obra Católica Portuguesa das Migrações.