I Seminário: Caminhos da Língua Portuguesa na Cidade do Cabo

0
101
Cidade do Cabo

Cidade do CaboNa passada terça-feira, dia 27 de Setembro, na Escola de Economia da Universidade da Cidade do Cabo, cujas instalações foram prontamente cedidas pela referida instituição, realizou-se o primeiro seminário sobre Língua e Cultura Portuguesa sob o tema “Caminhos da Língua Portuguesa na Cidade do Cabo”, organizado em parceira pelo Leitorado de Português do Instituto Camões/Universidade Eduardo Mondlane na Universidade da Cidade do Cabo e pelo Playgroup Português pra Você.

  Esta iniciativa da jornalista Mila Olivier, imediatamente apoiada pelo Leitor Aurélio Simango e pelas restantes docentes do Instituto Camões na Cidade do Cabo, teve como principal intuito a criação de uma rede de profissionais usuários do português, entre professores, jornalistas, tradutores, intérpretes, advogados, engenheiros e representantes de empresas de diversas áreas que utilizam o português como meio de comunicação no seio familiar ou profissional.

  Provenientes de Portugal, Brasil, Moçambique, Angola e de outros países não lusófonos como França, África do Sul ou Inglaterra, todos os participantes tinham como ponte de ligação a Língua Portuguesa, enriquecendo com esta variedade de culturas o desenvolvimento do seminário.
  Após uma pequena recepção aos convidados, as atividades iniciaram-se com os agradecimentos dos representantes institucionais: o Cônsul-Geral de Portugal, Jorge da Fonseca, o Cônsul de Moçambique, César Gouveia, a  Vice-Cônsul do Brasil, Ana Christina de Oliveira e o Director da Escola de Línguas e Literaturas da Universidade do Cabo, C. Chandler.

  Seguiram-se algumas apresentações sobre diversos temas relacionados com a presença da Língua Portuguesa na Cidade do Cabo. O Leitor Aurélio Simango abriu as apresentações com o tema Notas sobre a situação do português na Universidade da Cidade do Cabo: ensino e investigação que demonstrou haver uma continuidade no Ensino Superior para aqueles alunos que tenham interesse em aprofundar o conhecimento da Língua Portuguesa. A este seguiu-se o tema de interesse histórico e cultural da professora Isabel Barros História do Português na África do Sul, cujos factos e curiosidades fizeram o deleite da audiência.

  Após um curto intervalo, a professora Inês Paraíso apresentou as vantagens e objetivos da Aprendizagem Precoce da Língua Estrangeira. Seguiu-se a Jornalista Mila Olivier com o tema Português pra Você: Uma experiência de ensino do português para crianças na Cidade do Cabo no qual falou sobre o trabalho que tem vindo a desenvolver com um grupo de crianças de famílias bilingues. Este projecto foi também sustentado teoricamente pela apresentação da professora Inês Paraíso, referida anteriormente. O Programa de Ensino de Português no Estrangeiro foi o tema da apresentação da professora Raquel Leal, a qual falou um pouco sobre as origens do Instituto Camões e do EPE, bem como da realidade do ensino da Língua e Cultura Portuguesa na Cidade do Cabo.

  Seguiram-se algumas apresentações que abordaram outros temas fora do ensino da língua, mas não menos relevantes para todos os participantes, nomeadamente a apresentação da dra. Gill Scott sobre a colaboração entre o Departamento da Botânica da Universidade da Cidade do Cabo e o Instituto Botânico da Universidade de Coimbra; a apresentação do dr. Colin Darch sobre a selecção e compra de livros sobre a África Lusófona na Cidade do Cabo; e a apresentação do Grupo de Capoeira Cordão de Ouro sobre como A Capoeira é um vector eficiente e original de divulgação e ensino da Língua Portuguesa.

  A terminar a manhã, a Conselheira Lígia Fernandes fez a apresentação do livro Caminhos do Sentir, uma obra realizada por mulheres portuguesas e apoiada pela Liga da Mulher Portuguesa na África do Sul. Seguiu-se a leitura muito aplaudida de um poema de José Craveirinha de título Carvão Negro pelo dr. Obadias Cossa.

  Em jeito de conclusão todos os participantes deram a sua opinião sobre os resultados do seminário e as perspectivas que este tinha ajudado a criar. Ficaram agendados futuros encontros que reforçarão sempre a componente cultural da Língua Portuguesa na Cidade do Cabo, bem como a distribuição de uma “newsletter” pelos participantes e comunidades de língua portuguesa.

  Esta iniciativa foi enriquecida pela variedade de culturas dos falantes da nossa língua presentes neste encontro. Pretendia-se cativar e motivar os participantes detentores da cultura e da língua e deixá-las como legado para as gerações futuras. No fundo queria dar-se voz à Língua Portuguesa na Cidade do Cabo e pensamos que esse objetivo foi cumprido, já que todos os participantes se mostraram motivados para novas actividades dentro do mesmo âmbito.

  Foi uma experiência muito gratificante que poderá ser apenas o primeiro passo para muitas mais actividades culturais que reforcem um sentimento de pertença à língua portuguesa especialmente para as gerações mais novas que são na verdade o futuro dos Caminhos da Língua Portuguesa na Cidade do Cabo.