Guiné-Bissau pretende criar companhia aérea nacional

0
87
Guiné-Bissau pretende criar companhia aérea nacional

O governo da Guiné-Bissau pretende avançar “proximamente” com a criação de uma companhia aérea nacional, indo “procurar diversos parceiros nesse sentido”, disse em Lisboa o secretário de Estados dos Transportes e Comunicações da Guiné-Bissau.

 João Bernardo Vieira adiantou terem sido já dados os primeiros “passos nesse sentido, nesta fase com a euro-Atlantic”, que a partir de 14 de Novembro irá assegurar uma ligação semanal entre Lisboa e Bissau.

 A ausência de voos entre a Guiné-Bissau e Portugal será assim colmatada pela portuguesa euroAtlantic que aca-bou de receber autorização do Instituto Nacional da Aviação Civil (INAC) de Portugal para efectuar ligações entre os dois países.

 “Nos últimos dois meses trabalhámos no sentido de encontrar soluções para colma-tar as deficiências de ligações aéreas e o contrato de fretamento entre o Governo e a euroAtlantic é a melhor solução”, disse João Bernardo Vieira, após a assinatura do documento que irá assegurar um voo por semana entre Lisboa e Bissau.

 A ligação entre Lisboa e Bis-sau da euroAtlantic poderá no futuro ser alargada “para dois ou três voos semanas, consoante o comportamento da procura”, disse ainda o secretário de Estados dos Transportes e Comunicações da Guiné-Bissau.

 A Guiné-Bissau ficou sem ligações para a Europa na sequência de um incidente com um voo da TAP – Air Portugal em Dezembro de 2013, quando o comandante do avião que fazia a ligação regular foi obrigado a transportar 71 cidadãos sírios que se encontravam naquele país africano com documentação falsa.