Grupo Folclórico Terras do Norte celebrou ontem 34 anos de existência

0
60

 O grupo folclórico português Terras do Norte celebrou ontem, domingo 17 de Fevereiro, o trigésimo quarto aniversário de existência, agora sediado no clube português Luso África em Primrose, Germiston. Uma festa que foi montra da nova leva de luso-sul-africanos interessados em aprender e preservar as tradições, costumes e cultura portuguesa através das danças e cantares folclóricos portugueses.

 Os dançarinos eram na sua maioria jovens adolescentes e crianças com apenas dois pares, quatros dançarinos, adultos. Um sinal de vitalidade para a continuidade do grupo nos anos vindouros. 

 Várias dezenas de pessoas juntaram-se naquela tarde de domingo para o almoço de celebração do rancho aniversariante, que decorreu no salão de festas do Luso África. A actual presidente do Terras do Norte e ensaiadora do grupo, Wendy Ferreira, pelas 14 horas deu as boas vindas a todos os presentes, agradeceu a presença de todos na festa e destacou a presença de José Ferreira, presidente da Federação Portuguesa do Folclore na África do Sul e da esposa Júlia Ferreira, a presença do presidente da Academia-Mãe do Bacalhau, José Contente e da esposa Adelaide Contente. Desejou a todos uma boa tarde festiva.

 A refeição foi servida, primeiro o prato da sopa de vegetais, que foi servida por membros do rancho Terras do Norte. Logo em seguida, foi aberto o buffet do almoço que era composto por carne assada, frango grelhado, arroz de tomate com vegetais, baca-lhau à Brás e salada verde.

 Enquanto os convidados degustavam a refeição, Damião de Freitas actuou para os presentes no salão com interpretações de vários temas musicais.

 Após a refeição e alguns momentos de espera, chegou o ponto alto da tarde, a actuação do rancho. Foram dançadas algumas modas e depois, após recuperar o fôlego, Wendy Ferreira discursou.

 Agradeceu a presença de todos os presentes, “sem vocês a almoçar connosco hoje e nas outras datas importantes, as festas não são possíveis, por isso para vocês uma grande salva de palmas. Para as senhoras da cozinha também outra grande salva de palmas, sem elas não haveria qualquer refeição. Obrigado”, atestou Wendy.

 “Quero agradecer à família Terras do Norte, às senhoras que não têm filhos e que fa-zem parte do rancho e que ajudam sempre como podem o Terras do Norte. Sou-vos muito grata.” “Aos dançarinos, fico muito feliz em saber que o Terras do Norte está a conseguir ter elementos para dançar. É com o esforço de todos mantemos o folclore vivo, passámos momentos difíceis e é com os pais, os músicos, os dançarinos e todos vocês, que o rancho prossegue, 34 anos depois da fundação”.

 Wendy Ferreira chamou depois ao palco o presidente da Academia-Mãe do Bacalhau, José Contente. “Muito boa tarde a todos, quero começar por vos dar os parabéns e agradecer o convite de aqui estar hoje, no trigésimo quarto aniversário do Terras do Norte. A Academia-Mãe do Bacalhau já existe há 50 anos, quando um grupo de amigos que se juntava para relembrar as tradições e memórias de Portugal, tornou-se  hoje em algo que se espalhou pelo Mundo, com 60 Academias do Bacalhau pelos cinco continentes. Ora essas Acade-mias, têm um pilar que é a amizade, solidariedade e portugalidade. A amizade fazemos todos os dias, como hoje aqui ao estar unidos e a apoiar as várias iniciativas dentro da nossa Comunidade.

 A solidariedade fazemos como podemos, juntamos sempre nos nossos almoços semanais qualquer coisa para a caridade. E a Portugalidade, nos nossos almoços sema-nais e em todos os nossos eventos falamos Português e a nossa cultura, é o que estamos a ver hoje. O Terras do Norte tem defendido com muito orgulho as tradições e a nossa cultura portuguesa. Por isso, quero entregar à presidente do Terras do Norte e vice-presidente da Federação Portuguesa de Folclore na África do Sul, um donativo de 25 mil randes. A todos, obrigado e mais uma vez parabéns”, conclui José Contente.

 O anúncio do donativo e a entrega do cheque mereceu uma forte ovação por parte de todos os presentes.

 Wendy Ferreira chamou ao palco o presidente do Luso África, Joaquim Melo e Rui Lourenço, membro directivo do Terras do Norte, para que entregassem lembranças aos membros do rancho, aos patrocinadores e apoiantes do grupo folclórico.

 Wendy Ferreira agradeceu também a Damião de Freitas, este que entregou ao rancho um DVD com algumas actuações gravadas do Terras do Norte. Foi depois a vez de an-tigos membros do rancho dançarem com os actuais dançarinos e logo em seguida, o presidente da Academia do Bacalhau de Joanesburgo, José Contente, colocou no estandarte do rancho a fita alusiva à data ali celebrada. O rancho voltou a actuar, desta feita a escolher membros da plateia para também dançarem uma moda e procederam depois à marcha de saída.

 Foram cantados os “Parabéns a Você” ao rancho e à jo-vem dançarina do grupo, Natalie Melo que completava também o seu aniversário naquele dia. Um momento muito bonito que precedeu o corte do bolo de aniversário, que é feito todos os anos, há 31 anos, pela dona Dulce Ferreira.

 Por fim, as intervenções foram concluídas com o presidente da Federação de Folclore, José Ferreira.

 “Boa tarde a todos e antes de tudo, muito e muito obrigado pela vossa colaboração, são vocês que nos podem ajudar para que possamos preservar a nossa Cultura. Mais uma vez temos uma casa mais ou menos, o que celebra 34 anos nesta vida. Quero também agradecer à Wendy que tem sido incansável, ela é o pilar disto tudo. Agradeço também ao José Contente, pelo donativo da Academia do Bacalhau à Federação do Folclore. Por fim, queria deixar um apelo aos pais e avós, vinde aos en-saios, trazei os filhos e netos e se nos ajudarem, podemos ir longe.”

 A tarde foi concluída com dança e música ao som de Damião de Freitas e da música de “Tweety Sounds”, do DJ Tony.