Grandes projectos aprovados são motores do desenvolvimento da economia moçambicana

0
159
Grandes projectos aprovados

Grandes projectos aprovadosOs nove grandes projectos aprovados e em actividade em Moçambique investiram 9,82 mil milhões de dólares assumindo o papel de grandes dinamizadores da economia moçambicana.

 Além dos postos de trabalho directos, aqueles projectos propiciaram o aparecimento de pequenas e médias empresas fornecedoras de serviços e estão a ser determinantes para a implantação de infra-estruturas públicas e privadas de grande dimensão.
 No decurso de uma audição parlamentar, o governo citou o caso da fundição de alumínio Mozal que, além do investimento directo de 2,3 mil milhões de dólares, criou 1400 postos de trabalho directos e outros 800 indirectos nas pequenas e médias empresas moçambicanas.
 Enquanto isso, as exportações da empresa atingiram já 1,45 mil milhões de dólares, além do que a Mozal gasta anualmente 96 milhões de dólares na compra de bens e serviços e investe anualmente 2 milhões de dólares em actividades em benefício da comunidade.

 O ministro da Planificação e Desenvolvimento, Aiuba Cuereneia, disse que o projecto das areias pesadas de Moma, em Nampula, além do investimento de 500 milhões de dólares, gerou 560 postos de trabalho directos, produz 23 milhões de dólares em exportações e despende anualmente igual montante na compra de bens e serviços.

 Sobre a Sasol, outro grande projecto para a exploração do gás natural, o governo indicou que realizou um investimento de 850 milhões de dólares, que gerou 183 postos de trabalho directos e contribui com cerca de 160 milhões de dólares em exportações anuais.
 Por seu turno, a Vale Moçambique, que explora uma concessão de carvão mineral em Tete, está a investir 1,5 mil milhões de dólares e, embora se encontre ainda na fase de implantação do projecto, já proporcionou 4000 postos de trabalho e despendeu 330 milhões de dólares na contratação de pequenas e médias empresas.