Governo quer acelerar reestruturação da estatal Linhas Aéreas de Moçambique

0
53

 O primeiro-ministro moçambicano, Carlos Agostinho do Rosário, disse que o Governo vai acelerar o plano de reestruturação das Linhas Aéreas de Moçambique (LAM), considerando a recuperação da companhia de bandeira nacional uma prioridade.

 “Nós temos um programa de reestruturação e a LAM tem este trabalho em curso. Vamos acelerá-lo”, disse Carlos Agostinho do Rosário, citado segunda-feira pela Agência de Informação de Moçambique (AIM).

 De acordo com o primeiro-ministro moçambicano, o objectivo do Governo é encontrar um parceiro estratégico para recuperar a companhia da crise que atravessa, que foi provocada por dívidas internas.

 “Sabemos que a LAM tem dificuldades, mas que o mais importante é procurarmos um parceiro estratégico para que possamos viabilizar as operações da LAM, mas não só, também das outras empresas públicas”, acrescentou o governante.

 Na penúltima passada, cerca de 300 passageiros que pretendiam viajar de Maputo para as cidades da Beira e Nampula ficaram em terra, devido à falta de combustível nos aviões da LAM.

 O ministro dos Transportes e Comunicações, Carlos Mes-quita, disse à imprensa que o corte nos fornecimentos de combustível foi provocado por dificuldades de pagamento por parte da LAM.

 Fonte da LAM disse que o Instituto de Gestão de Participações do Estado (IGEPE) de Moçambique, entidade governamental que gere as empresas públicas, vai indicar uma comissão para gerir transito-riamente a LAM, na sequência da dissolução do Conse-lho de Administração, decidida em assembleia-geral extraordinária.