Governo português tomará as medidas para apoiar liquidez e financiamento da economia pela banca

0
85
Governo português

Governo portuguêsO Governo afirmou que tomará “todas as medidas ao seu alcance” para assegurar a liquidez e as condições de financiamento da economia e que acompanha permanentemente, com o Banco de Portugal, a situação da banca.

“Atenta a importância do sistema bancário para assegurar o financiamento e funcionamento da economia, o Governo não deixará de tomar todas as medidas ao seu alcance para assegurar a liquidez e as condições de financiamento da economia”, afirmou o Ministério das Finanças.
 Num comentário ao leilão de dívida, no qual o Estado conseguiu colocar 1.005 milhões de euros em dívida a seis e doze meses, pagando para isso juros nas duas maturidades superiores a cinco por cento, o Ministério liderado por Teixeira dos Santos garante ainda que está a acompanhar a situação da banca.

 “Apesar de o Estado conseguir financiar-se e estar em condições de assegurar os compromissos financeiros previstos, o Governo não deixa de acompanhar permanentemente, em articulação com o BdP [Banco de Portugal], a situação do sistema bancário e as suas condições de financiamento”, acrescenta.

 Nos últimos leilões com maturidades semelhantes, ambos realizados no mês passado, o Estado pagou taxas muito inferiores.
 No leilão com maturidade a seis meses realizado a 2 de Março, a taxa de juro média ficou nos 2,984 por cento, tendo atingido no leilão actual os 5,117 por cento, enquanto a 16 de Março, quando o Estado colocou dívida a 12 meses (para a linha com maturidade a 23 de Março), a taxa ficou na altura nos 4,33 por cento, atingindo os 5,917 por cento.